Arquivos

segunda-feira, 22 de março de 2010

Ou SAD ou morte!

Receio pelo futuro da futura SAD para o futebol do SC Beira-Mar. E não serei o único, com certeza. Mas também compreendo que se esgotaram as possibilidades. Eu não tenho soluções. Alguém tem?
A SAD é a única hipótese para que o clube não morra.
É um "balão de oxigénio" que se vai esvaziar, não esqueçamos. Que não surjam dificuldades quando for necessário enchê-lo de novo. Terá Aveiro capacidade para garantir a pujança financeira que todos desejamos? Francamente, tenho dúvidas.
O presidente do V. Guimarães, confrontado com uma pergunta de um jornalista sobre a possibilidade de os vimaranenses constituirem uma SAD, deu um resposta lapidar. Disse que não era o momento oportuno, porque nem o país nem a cidade estão preparados financeiramente para levar a cabo tal projecto.
Só desejo que em Aveiro a situação seja diferente. Venham daí esses investidores...

5 comments:

Nuno Q. Martins disse...

Jorge,

Como sabes, tenho escrito e defendido a constituição da SAD. No entanto, permite-me não embarcar em discursos radicais. Penso que a SAD poderá ser uma solução para o problema financeiro de curto-prazo do clube e orientar a gestão do futebol para uma via profissionalizante e menos amadora, libertando o clube para a sua função social.

No entanto, admito que possa existir uma alternativa à SAD que passe por aparecer algum mecenas disponível para colocar dinheiro fresco no clube (mesmo sabendo das penhoras sobre o património e dos riscos que corre) e alimentar a "máquina" no modelo que nos conduziu à situação que hoje conhecemos.

Se essa alternativa existir, têm os sócios a última palavra sobre esta matéria, sendo certo que eu, pessoalmente, dificilmente aceitarei essa via.

Um abraço.

Pitarma Matos disse...

Meus caros,
Não é com artigos destes que se vai conseguir mobilizar os sócios a votar na constituição da SAD.
Será que o nosso Beira-Mar tem tanto assim a ganhar com constituição da SAD?
Não precisamos de sair da cidade para ver maus exemplos de SAD's...

Nuno disse...

Caro amigo Jorge,
Compreendo as tuas reservas, mas, não havendo outra solução a curto prazo, com as penhoras aos bens do clube ainda vigentes, com a falta de apoios camarários e outros e com todas as dificuldades que teimam em criar ao clube, não nos reta outra solução.
Mas, na AG de amanhã, há um assunto tão ou mais importante como a SAD: Vai a actual CA manter-se em funções?
Se não, como vai ser? Para que servirá todo este esforço?
Se Sim, quais as decisões para as modalidades amadoras? A Academia de Futebol é para continuar, sabendo-se que sem estratégia adequada e sem estruturas, diga-se campos, continuará a ser deficitária? Como se vai enquadrar com a SAD? Inclusão ou exclusão? Quem na actual CA poderá liderar um projecto válido de salvação da Academia?
Sim, falo de salvação, porque uma vez formada a SAD poucos se irão querer preocupar com o futebol de formação. A ver vamos.

Jorge Santos disse...

Caro Nuno
Não morro de amores pelas SAD,s e já explanei o motivo aqui no BN. No SC Beira-Mar é um único e último recurso. Daí, "SAD ou morte". Sem a sociedade anónima, o clube não tem qualquer hipótese de sobreviver. O que eu não queria é que fosse apenas um recurso imediato sem viabilidade no futuro. Espero que não seja, mas como "situação-limite", deixa-me algo receoso.
E depois de constituída, se algo correr mal, é a SAD que "estoira" e os estilhaços difícilmente criarão mossa na instituição SC Beira-Mar. Grande vantagem, portanto.Só por isto, já vale a pena.

Caro Pitarma Matos
Não tenho que fazer camapanha contra ou a favor da SAD. Manifesto apenas a minha opinião e, se puder fazer com que as pessoas reflictam sobre o assunto, tanto melhor.
Mas sem SAD para o futebol profissional, caro amigo, o SC Beira-Mar não tem hipótese de sobreviver. Com SAD, pode morrer o futebol ( longe vá o agoiro!!!), mas o clube não sai prejudicado.
De facto, concordo consigo, não é preciso sair de Aveiro para ver maus exemplos de SAD.
Que a nossa seja o bom exemplo que faltava!

Daniel disse...

Pois eu estou com o Jorge Santos, que se limitou a chamar os bois pelos nomes. É mesmo SAD ou morte!

É puro lirismo andarmos nesta altura aqui a discutir "... mas se aparecer alguém que queira pegar no clube...". Esse alguém já teve muitas hipoteses de aparecer. Esse alguém não existe. Não gastem latim a falar dele.

E sejamos minimamente inteligentes... se a CA nos seus contactos antes de assumir as redeas do clube e já durante a sua gestão, não tivesse a indicação clara de que se houver SAD há gente que garante que avança, lá se iam dar ao trabalho de formar tal CA e gastar todos estes meses a salvar um morto?

E agora querem meter no mesmo saco as SADs que se fizeram em Aveiro? Não lancem confusão desnecessária... alguma dessas SADs era de futebol? Alguma dessas SADs tinha o nome do Sport Clube Beira-Mar, o seu hino, os seus sócios, as suas cores, a sua história por trás? Tanto essas como outras de futebol fora de Aveiro e que não resultaram, alguma vez tiveram gente com capacidade financeira interessada em lhes pegar? Então não misturem alhos com bogalhos; cinjam-se ao essencial como o Jorge Santos aqui fez.

Só não concordo (e estou certo que os potenciais investidores também não) que se encare a SAD como um balão de oxigénio. Se for, isto será pouco mais do que adiar a morte e um desperdicio de dinheiro de quem investe. A SAD tem de ser uma vida nova para o futebol, um novo rumo, uma nova missão, que é igual à de tantas outras empresas... remunerar o investimento dos accionistas.