Arquivos

domingo, 17 de outubro de 2010

Uma alheira de digestão difícil


Hoje, em Mirandela, foi dia de jogo grande! O Estádio São Sebastião praticamente esgotou a sua lotação para receber o Beira-Mar. À chegada, sentimos desde logo a hospitalidade transmontana, com um director do clube da casa a sugerir-nos o sector no estádio atrás do banco de suplentes do Beira-Mar e a polícia, com simpatia e cordialidade, a encaminhar-nos para lá.

Confesso que sou apreciador deste tipo de jogos. Um estádio à "antiga", com as bancadas em cima do relvado e uma atmosfera entusiasta.

O jogo, em si, foi muito disputado, mas muito fraco em termos de espectáculo. A atitude do Beira-Mar, principalmente depois do golo de Ronny (aos 21m.) não foi a melhor e o relaxe permitiu aos locais ganharem confiança e discutir o jogo até ao final.

A nota negativa vai para a arbitragem, sobretudo, para o juíz principal. Que árbitro fraquinho! Equivocou-se várias vezes, marcando faltas em lances "limpos" e deixando passar outros, esses sim faltosos, sem nada assinalar... No entanto, foi no capítulo disciplinar que mais prejudicou o Beira-Mar. Poupou pelo menos dois cartões amarelos a dois jogadores do Mirandela e, num lance perfeitamente normal, sem que nada o justificasse, mostrou o segundo cartão amarelo a André Marques, deixando a equipa auri-negra reduzida a dez jogadores (aos 86m.).

Nos instantes finais do jogo, no 4º e último minuto do tempo de compensação, surge o lance que dá penalty para o Mirandela e expulsão para Djamal. Sobre este lance, não tenho opinião formada pois ocorreu no lado contrário ao nosso sector. Apenas constatei os intensos protestos de Djamal e companhia.

Na conversão, Dally (que já jogou no Beira-Mar) não falhou e provocou uma enorme festa no estádio. O Mirandela da 3ª divisão acabava de obrigar o Beira-Mar, equipa da Liga Zon Sagres, a disputar o prolongamento contando apenas com 9 atletas em campo.

Se, durante o jogo, a atitude da equipa do Beira-Mar foi de uma enorme passividade, mostrando pouca ambição em obter o segundo golo e sentenciar a eliminatória, a verdade é que no prolongamento a equipa uniu-se e conseguiu aguentar-se muito bem, mesmo quando Alex Maranhão se lesionou, ficando em sacrifício a arrastar-se em campo.

Gostei de sentir a equipa unida e extremamente solidária num momento de especial adversidade. Perante uma equipa do Mirandela muito aguerrida e galvanizada pelo seu público, o Beira-Mar conseguiu manter o equilíbrio defensivo e levar a decisão da eliminatória para as grandes penalidades. Neste particular, quero aqui destacar o papel de Rui Varela. O nosso avançado, que tanto tem sido criticado esta época pelos golos que tem falhado, fez um trabalho notável no papel de "trinco", após a expulsão de Djamal.

Nas grandes penalidades, Artur foi o único auri-negro a falhar. Do lado do Mirandela, o seu jogador Kuka, quis imitar Panenka e saíu-se mal. Mérito para o guarda-redes Jan Oblak que não se atirou antes de a bola partir.

Em conclusão, a passagem do Beira-Mar acaba por premear a união e a solidaridade da equipa evidenciadas no prolongamento. No entanto, a passividade demonstrada ao longo dos 90 minutos podia ter custado a eliminação. A arbitragem prejudicou bastante os auri-negros, é um facto, mas duma equipa profissional exige-se que não se ponha a "jeito", como o Beira-Mar se pôs esta tarde.
-
Foto do Maisfutebol
-
Nota: Neste fim-de-semana, as nossas equipas séniores de basquetebol e futsal venceram os respectivos jogos. Parabéns!

11 comments:

Anónimo disse...

O jornal O Jogo elogia a actuação do árbitro dizendo que foi uma arbitragem sem problemas e que a única falha do árbitro foi não ter expulsado o Hugo. Em quem devemos acreditar???

Anónimo disse...

Dally nunca chegou a jogar no Beira-Mar. Rescindiu antes disso.

Anónimo disse...

o Andre Marques foi bem expulso, ele agrediu o jogador do mirandela ao pisar-lhe os dedos da mao, Mas a cronica do jogo esta bastante boa.parabens

Nuno Q. Martins disse...

Fui ler algumas crónicas dos jornais e admito que, eventualmente, terei confundido os lances dos cartões amarelos ao André Marques. É que tenho na memória um dos cartões amarelos (deve ter sido o primeiro) na sequência de uma falta, mesmo à minha frente, que me deixou muitas dúvidas... Mesmo que fosse falta, não seria para cartão. Pelo lapso na crónica, peço as minhas desculpas. Quanto à apreciação geral à arbitragem, mantenho o que escrevi.

Relativamente ao Dally, lembro-me de ter jogado pelo Beira-Mar (julgo que em Aveiro, frente ao Covilhã, na 1ª jornada da época passada), em que foi suplente, entrou no jogo na 2ª parte e pouco depois foi expulso (vermelho directo).

Anónimo disse...

Objectivo cumprido.
bom jogo, o beiramar foi dominado, má arbitragem, bom guarda redes, rematmos 3x, GANHAMOS.

Anónimo disse...

O dally jogou no Beira Mar a época passada. Não há qualquer doubt.

Anónimo disse...

Confirmo as palavras do Nuno. O Dally foi suplente utilizado no jogo da 1ª jornada contra o Covilhã da época passada, tendo rescindido e regressado ao Camacha na semana seguinte.

Mário Marinho

Anónimo disse...

http://www.maisfutebol.iol.pt/beira-mar/maisfutebol-beira-mar-penhoras-receitas-levantada/1200375-1467.html

Anónimo disse...

PENHORAS LEVANTADAS

http://www.maisfutebol.iol.pt/beira-mar/maisfutebol-beira-mar-penhoras-receitas-levantada/1200375-1467.html

Anónimo disse...

Artur Filipe e Cachide levantam penhoras após reunião com direcção do clube.

Anónimo disse...

Ah seus aldrabões quem é que vos disse isso? Para que andam a inventar?