Arquivos

segunda-feira, 1 de agosto de 2005

Fraquinho...

Ontem assisti ao jogo-treino entre o Beira-Mar e a Ovarense. Gostei de ir até ao Mário Duarte "Old Stadium", num final de tarde agradável, e encontar lá tanta gente conhecida e desconhecida. Não sei quantificar quantos espectadores estariam mas, para um jogo-treino que desportivamente não contava para nada, a moldura humana era apreciável. Um bom sinal que as pessoas continuam a interessar-se pelo Beira-Mar e que o clube terá bastante apoio nesta edição na Liga de Honra. Quanto ao jogo em si, confesso que não gostei. Eu diria que foi um bom jogo para o treinador Augusto Inácio perceber claramente os "tiques" de alguns jogadores... uns que se agarram demasiado à bola, outros que quando têm a bola precipitam-se, outros não aguentam um choque... enfim, falta de estofo. Apesar de ter sido uma equipa de "reservas", esperava um pouco mais de alguns jogadores. Contudo, dou o benefício da dúvida pois acredito que a pré-época e a sucessão de jogos amigáveis neste período possa estar a tirar discernimento aos atletas.
Os equipamentos
Não pretendia voltar a falar desta questão mas, depois de ver ao vivo o novo equipamento, tomo a liberdade de dar a minha opinião enquanto sócio e adepto. A camisola "come-se". Tem um padrão diferente, com uma risca preta e cinzenta que até lhe dá uma certa vida. Aqueles calções amarelos... não gostei e ponto final. Sei que os gostos não se discutem e trata-se de uma questão meramente estética mas penso que o tradicional calção preto encaixava bem naquele modelo de camisola. Fica a minha humilde opinião.

À margem... No final do encontro, encontrei o Alexandre Silva. Eu andava intrigado pelo facto dele não integrar o quadro de treinadores dos escalões de formação do clube. Ainda na época passada, o Alexandre comandou a equipa de iniciados que foi campeã nacional de série. Sendo uma pessoa muito respeitada e querida pelos pais e atletas, ao encontra-lo no Mário Duarte não hesitei em aborda-lo. Como é óbvio, não vou aqui revelar o teor da nossa conversa. Apenas lamento a sua saída e desejo-lhe os maiores sucessos no Taboeira, a par do ex-coordenador do futebol de formação do SCMB, Mário Moreira. Quando vejo bons Beiramarenses a terminar a sua colaboração com o clube, independentemente dos motivos, confesso que fico triste. Espero que quem o vai substituir faça melhor.

0 comments: