Arquivos

sábado, 17 de setembro de 2005

SC Beira -Mar vs SC Covilhã

O Beira-Mar venceu ontem o "ex-líder" da classificação da Liga de Honra por 2-0. Porque o que havia a dizer sobre este jogo, já foi melhor dito por outros, aqui fica um pequeno resumo do jogo, bastante lúcido e completo, da autoria do Ivar Corceiro, postado no fórum oficial do clube, que passo a transcrever:

«O Beira-Mar jogou muito bem, mas no sector atacante ainda denota muitos problemas de velocidade e entrosamento. O Covilhã vinha nitidamente a pensar em empatar o jogo a zero, e só teve alguma iniciativa atacante depois do primeiro golo, marcado na conversão duma grande penalidade sobre Rui Lima, que tinha substituído Vouzela alguns minutos antes por lesão. Na segunda parte o Covilhã entrou com vontade de igualar a partida mas Inácio equilibrou a balança quando fez entrar Roma para o lugar de Didi. Roma parece ter uma energia inesgotável e é muito rápido e oportuno. Quando marcou o segundo golo já tinha criado perigo uma vez, e voltou a fazê-lo depois. O Covilhã tem um contra-ataque muito rápido e criou uma oportunidade claríssima de golo, quando o resultado já estava em 2-0, mas um jogador falhou a emenda a um passe lateral, com Srnicek já batido e a menos de dois metros da baliza aberta. É ainda de referir que Vouzela saiu lesionado e não foi por acaso. Estava a ser o melhor jogador em campo, na minha opinião, e por isso sempre que tocava na bola apanhava. Finta muito bem e é rápido, por isso acabaram com ele. De resto, no Beira-Mar gostei muito de ver a defesa (Ricardo, Jorge Silva, Alcaraz e Tininho) sempre muito coesa e a jogar em grupo (coisa que não se via o ano passado com quase os mesmos jogadores). Roma e Labarthe também estiveram muito acima da média. Acho que este Beira-Mar pode mesmo subir (embora falte muito), e talvez até fazer boa figura na Taça de Portugal. Não tem vedetas e joga totalmente como uma equipa. Todos sabem qual é a sua função dentro do campo, independentemente de estarem a jogar melhor ou pior, os defesas sobem sempre que podem, e os atacantes e médios começam a defender mal perdem a posse de bola. O ano passado fartei-me de dizer que o Beira-Mar tinha muito bons jogadores (e tinha mesmo) mas faltava isto: jogar em equipa. Acho que Inácio está a fazer um óptimo trabalho nesse aspecto.»

0 comments: