Arquivos

segunda-feira, 28 de novembro de 2005

Cinzento e frio... como o tempo.

Este é um daqueles jogos sobre o qual nem dá vontade de escrever. Perante 1721 espectadores, o Beira-Mar -líder- não conseguiu vencer o Desportivo de Chaves -último classificado. Um resultado desolador e uma exibição confrangedora. Poucas oportunidades reais de golo criadas pelo Beira-Mar face a um adversário que dispôs de uma bola ao poste da baliza de Srnicek e, de resto, limitou-se essencialmente às práticas do "anti-jogo". Assim sendo, não há muito mais a dizer. Apenas acrescentar que, no meu entendimento, Augusto Inácio se deveria ter levantado do banco ainda na 1ª parte, quando era exigida maior pressão pela busca do primeiro golo numa altura em que o Beira-Mar já evidenciava dificuldades em ultrapassar a estratégia flaviense e não apenas nos últimos cinco minutos de jogo evidenciando que, tal como os jogadores, estava em desespero...

0 comments: