Arquivos

terça-feira, 31 de janeiro de 2006

Inácio e o apoio dos adeptos...

Ao ler as entrevistas de Augusto Inácio, tanto ao jornal O Jogo como ao suplemento do Beira-Mar (edição do último Domingo), saltou-me à vista a importância que Inácio dá ao apoio (ou falta dele) por parte dos adeptos. O treinador do Beira-Mar revela-se um crítico da massa adepta do Clube, ressalvando os Ultras Auri-Negros, de quem diz: «São cinco estrelas. São adeptos fantásticos porque incorporam muito bem o que é a nova mística, as novas ambições de um novo Beira-Mar e, mesmo quando os jogos não correm tão bem, sinto da parte deles uma enorme simpatia e carinho para com todos nós, que se revela no seu apoio incondicional. Quero prestar-lhes o meu agradecimento público por tudo o que têm feito em prol do clube.» No entanto, na mesma entrevista (suplemento do Diário de Aveiro), Inácio diz que «faz falta aquele eco que faz vibrar qualquer jogador» referindo-se à postura fria da maioria dos adeptos Beiramarenses, justificando a apatia dos adeptos com o «trauma da descida de divisão». Neste aspecto, acho que Augusto Inácio tem toda a razão. No entanto, acredito que com esta política de preços por parte da Direcção, com esta dinâmica de invencibilidade e liderança na Liga e, se o Beira nos habituar a boas exibições, estou convicto que à semelhança de um passado não muito distante, a massa adepta auri-negra vai dar o "embalo" que falta para a subida de divisão e afirmar-se como o 12º jogador, capaz de causar desequilíbrio naqueles jogos decisivos com os concorrentes directos à subida.

0 comments: