Arquivos

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2006

Ao sabor do empate...

Saí do EMA desiludido. Esperava outro desempenho por parte do Beira-Mar. É certo que o Leixões fez um bom jogo mas nada justifica tanta apatia. À partida para este jogo, o Beira-Mar não tinha a liderança ameaçada, pelo que, a equipa tinha todos os motivos para estar tranquila e realizar um bom jogo. A verdade é que a "máquina" não funcionou. A bola jogou-se invariavelmente no meio-campo do Beira-Mar onde a equipa forasteira ganhava com relativa facilidade as segundas bolas, o que possibilitava o início de uma nova jogada de ataque, obrigando o Beira-Mar a recuar em demasia. O resultado (0-0) aceita-se e expressa a desinspiração de ambos os conjuntos. Na segunda parte, (talvez por já saberem que o Olhanense tinha perdido) tornou-se notória a intenção de ambas as equipas em não sofrer golos com vista a segurar o empate.
O Público...
Ficou aquém do que seria de esperar. Mesmo atendendo à carreira irregular da sua equipa, acreditava que o Leixões pudesse trazer cerca de três mil adeptos. Trouxe cerca de metade disso. Também do lado do Beira-Mar seria de esperar uma maior afluência. Este jogo, com estes preços e com um clima frio mas não adverso, tinha reúnidas as condições para ter mais público.
Comparativamente com o último jogo em casa, frente ao Marco (cerca de 4500 espectadores), estiveram neste jogo mais 1600 pessoas (Total: 6123). Tendo em conta que o Marco não trouxe a Aveiro mais de uma centena de adeptos e que não há razões substanciais para afirmar que o número de adeptos do Beira-Mar em relação ao último jogo em casa tenha sido menor (até porque a Bancada Poente - exclusiva para sócios do Beira-Mar - neste jogo esteve mais composta), aponto para os 1500, o número de adeptos do Leixões presentes. É óbvio que este número resulta de uma estimativa com base em fundamentos discutíveis e percepções pessoais. Ainda assim, não admito que seja posta em causa a isenção desta análise.
Os adeptos do Leixões, ainda que em menor número em relação às minhas expectativas, ajudaram a colorir as bancadas e proporcionaram um bom ambiente, sem registo de incidentes.
Os pseudo-leixonenses
Por último, uma palavra aos dois ou três pseudo-leixonenses que durante a última semana espalharam a sua ignorância e a sua estupidez aqui no BN e noutros blogues. Podem continuar o vosso rol de disparates pela blogosfera, podem vender a ideia de que estiveram 30000 Leixonenses no EMA esta tarde (não digam que foram mais porque é essa a lotação máxima do estádio). Podem o que quiserem, menos continuar a bombardear os visitantes assíduos deste blogue com os vossos comentários infantis e disparatados.

Foto 1: Jogo com o Marco / Foto 2: Jogo com o Leixões