Arquivos

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

FC Porto 3 vs 0 Beira-Mar (Taça da Liga)


Num jogo para a Taça mais banalizada do panorama português, Leonardo Jardim fez descansar como seria de prever, quase todo o onze titular!

O resistente foi Kanu, que fez dupla de centrais com Jaime, auxiliados no sector defensivo por Daniel e André Marques, o guardião Vicente Paes voltou a somar mais alguns minutos, no meio-campo Tiago Barros, Yohan Tavares e Sérgio Oliveira, e o tridente ofensivo composto por Maranhão, Ruben Lima e Wang Gang.

Primeira parte desastrosa da nossa equipa que fez denotar as enormes alterações provocadas no onze. A ausência de rotinas foi patente e o Porto aproveitou para sair para o intervalo a vencer por 3-0. Walter fez o primeiro da noite após defesa de Paes para frente a livre fortissimo de Hulk. O segundo surgiu por intermédio de Rafa que aproveitou uma jogada de contra-ataque dos portistas. O terceiro foi de Fernando num remate de fora da área. Pelo meio Paes foi evitando ainda mais o agudizar da situação, perante a incapacidade (expectável!?) dos homens menos utilizados por Leonardo Jardim.

Na segunda metade o Beira-Mar subiu de produção, fruto da entrada de Rui Sampaio e do retirar do pé do acelerador por parte do FC Porto. Paes voltou a estar em evidência e chegou para as encomendas. O Beira-Mar conseguiu ainda produzir algumas transições rápidas defesa-ataque, que o caracterizam, sobretudo depois das entradas de Leandro Tatu e Artur.

Sábado será certamente um jogo diferente, onde o Beira-Mar terá certamente outra ambição e qualidade para a conseguir materializar no jogo!

11 comments:

Anónimo disse...

Sábado o jogo vai ser igual..
independentemente de reconhecer o bom campeonato do beira-mar, neste momento o porto com hulk não dá hipóteses aos adversários..

PN disse...

O Beira Mar jogou com um titular. Poupámos os jogadores para sábado. Esta Taça da Liga é um treta. Está feita para os grandes (exigências do patrocinador). Sábado falamos! AVEIRO E BEIRA MAR SEMPRE !!

PN disse...

Caros Beiramarenses: sábado tragam isqueiros já gastos para "oferecer" ao Helton...ehehehe

(espalhem a mensagem via facebook ou via telemóvel) :p

Anónimo disse...

Não entendo a introdução - "...Taça mais banalizada do panorama português...". Banalizada porquê, é capaz de me explicar? Se fosse assim tão banal, porque jogou o Porto com praticamente todos os seus titulares? Ah, já sei! É banal porque o Porto nunca a ganhou, é isso.
Estes comentadores que se dizem do Beira-Mar, mas que, no fundo, são de outras cores, deveriam assumir-se como tal. Este Ribeiro já não me engana, é um verdadeiro dragão...
Viva o Beira-Mar, que esse sim, banalizou a Taça, porque não tinha muitas hipóteses e aproveitou, muito bem, para dar minutos de jogo a quem tem sido menos utilizado.
CAÇA HIPÓCRITAS

Anónimo disse...

Gostava de calar este anónimo ao ver o Grande Beira-Mar espectar 2 ou 3 ao porto.

Acácio Sequeira

José Ribeiro disse...

Caro CAÇA HIPOCRITAS, esta competição deve ser das piores coisas que foram criadas nos últimos anos! Em termos financeiros dá uma ajuda aos pequenos clubes mas no que toca ao regulamento é do mais ridículo que há! Relembro-lhe que ainda o ano passado não se sabia o critério de desempate em caso de igualdade pontual nos grupos e lembro lhe qual foi porque de certo, você sim, não está atento ao meu clube: passou à fase seguinte a equipa com uma média de idades mais baixas, como dizia ontem um amigo meu "então os velhos não podem jogar?".

O CAÇA HIPOCRITAS falhou largamente na sua função mas posso lhe dizer sim que você é um benfiquista(ou sportinguista?) ferrenho tal é o ódio ao Porto, clubes que a mim nada me dizem!

Aveiro e Beira-Mar SEMPRE!

Anónimo disse...

Sr. Ribeiro,
Se o Beira-Mar ganhasse a taça da Liga o senhor desvalorizava? Olhe, eu não, festejava-a na Ponte Praça juntamente com todos os beiramarenses, que tenho a certeza seriam imensos. Lembra-se que o Vitória de Setúbal regozijou com a conquista da primeira? Essa já ninguém lha tira, constará para sempre no seu palmarés. Quanto ao meu juízo sobre as suas cores, ele deve-se ao facto do senhor ter o mesmo discurso dos responsáveis (leia-se presidente) do único clube em Portugal que achincalha a Taça da Liga. Isto enquanto não a ganhar, claro, porque a partir daí o discurso poderá mudar. Eu, como sócio do Beira-Mar, gostaria que o meu clube fosse o mais longe possível na prova. E se diz que é uma prova que ajuda os clubes "pequenos", só me vem dar razão, o seu discurso não foi feito a pensar no clube de quem se diz defensor (o Beira-Mar, com grande pena minha, ainda não tem o estatuto de um "grande" clube), mas sim daquele "grande" (o único), que neste momento está praticamente arredado de ganhar esta competição - o Porto. Cacei-te, não?
CAÇA HIPÓCRITAS

PS- E essa história dos regulamentos é apenas areia que quer atirar para os olhos. Se estão mal, mudem-se.

José Ferreira disse...

A Taça da Liga é para os grandes, mas o Porto só passará às meias-finais se o Beira-Mar ganhar ao Nacional. Porque com qualquer outro resultado passa o Nacional.
E é merecido porque foi a única equipa que não poupou os melhores jogadores nesta competição.
Só se desvalorizam competições quando não as conseguimos ganhar, o que é feio. É mau perder.

José Ribeiro disse...

As competições podem também ser desvalorizadas por falta de meios! A ideia onde quero chegar é que tal como se viu o Beira-Mar não tem plantel suficientemente equilibrado para poder rodar o plantel e ficar com igual qualidade, tal como grande parte dos apelidados clubes "pequenos", quanto aos grandes por possuirem outros recursos financeiros que nós não temos e estando habituados a jogar duas vezes por semana tem a obrigação de dar sempre boa réplica, além de que são colocados todos eles em grupos diferentes o que de certo facilita a tarefa!

Se o Leonardo Jardim coloca o onze habitual nos jogos da Taça da Liga arrisca-se a que apareçam algumas lesões de sobrecarga e consequentemente fique fragilizada equipa para os jogos do campeonato logo só posso concordar com a acção que tomou(embora talvez peque por excesso) uma vez que o campeonato sim permite-nos ter recursos financeiros fixos que podem ajudar à salvação!

Posso-lhe dizer que no ano que o Setubal ganhou não foi mais que um golpe de teatro, com todo o mérito para o Prof. Carlos Carvalhal mas como o próprio afirmou quando chegou aquele momento da época os jogadores estavam completamente esgotados e se essa quebra de rendimento tivesse vindo antes o Setubal poderia ter passado bem mal!
O mesmo afirmou que jogaram praticamente toda a época com o mesmo onze pelo facto do plantel não ser equilibrado, e para muitos de vocês que defendem a utilização da formação, este foi um bom exemplo! Nem todos são da nossa formação mas também se faz formação, já dentro do futebol sénior, ou não fosse a vida um processo de constante aprendizagem!

Sábado lá estou de cachecol, amarelo e preto(tal como com Benfica e Sporting), e vocês?

Abraço

Anónimo disse...

Sempre com o cachecol do Beira Mar :), e jamais ao contrário.

José Ferreira disse...

Para ganhar é preciso arriscar.
Os que andam na vida com medo do que pode acontecer de mal, nunca ganham nada. Uma equipa como o Beira-Mar que tem a permanência assegurada podia e devia arriscar mais na Taça da Liga com o bónus de que o Porto tinha perdido o jogo inaugural. E se nos lembrar-mos do resultado que os titulares conseguiram na visita ao Dragão ...
Foi 3-0. Sábado falamos mais sobre as poupanças de titulares.