Arquivos

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Medidas que prejudicam o futebol

Não sei se será pelo facto do Beira-Mar ser considerado pelos dirigentes da Académica um clube grande, ou, eventualmente, face à boa época que está a realizar, poder deslocar a Coimbra a sua massa adepta em número suficiente para fazer sentir à equipa que está a jogar em casa.

A verdade é que a Académica decidiu subir os preços dos bilhetes para a recepção ao Beira-Mar. O bilhete mais barato custa 15 euros, existindo apenas uma modalidade mais barata para as crianças com menos de 10 anos (10 euros) - ver preços no site da AAC-OAF. A comparação de preços (quase todos com um agravamento de 5 euros) pode ser feita, por exemplo, em relação ao jogo da Académica com o Paços de Ferreira - ver aqui.

Estas alterações de política de preços aquando das deslocações do Beira-Mar a Coimbra já não são novas. Corria a época 2003-2004 e os adeptos do Beira-Mar foram confrontados com uma situação idêntica, cujos contornos se tornaram mais graves no próprio dia do jogo, dado que os ingressos mais baratos (15€ na altura) esgotaram num instante (apesar do estádio estar vazio) e, quando ainda faltava quase meia-hora para o início do jogo, só estavam à venda bilhetes de 25 euros!!!

Uma situação lamentável que levou a que muitos adeptos aveirenses abandonassem as imediações do Estádio Cidade de Coimbra sem assistirem ao jogo.
Na segunda volta, a direcção do Beira-Mar, presidida pelo Engº Mano Nunes, decidiu retribuir a medida e aumentou também os preços dos bilhetes (15€ o mais barato).
-
Nessa altura, tive oportunidade de criticar a direcção do Beira-Mar por entender que não se devem responder aos maus exemplos dos outros com maus exemplos da nossa parte (ver aqui artigo do jornal O Jogo de 02-04-2004).
-
Por entender que este tipo de medidas prejudica gravemente a imagem do futebol em geral, sempre critiquei e continuarei a criticar quem, na qualidade de dirigente, em vez de promover esta indústria incentivando os adeptos a irem em massa aos estádios, adoptar medidas provincianas para afastar os adeptos do clube adversário. É bom relembrar que o Estádio Cidade de Coimbra, construído com a comparticipação financeira de todos os contribuintes do país, tem capacidade para 30 mil espectadores e a média de assistência aos jogos da Académica, se excluirmos os jogos com os designados "três grandes", ronda os 2/3 mil espectadores. Nada justifica este tipo de medidas bacocas que transformam jogos de futebol que podiam ser uma festa e excelentes para a promoção da própria modalidade em mais um jogo com um ambiente desolador nas bancadas.
-
Lamento esta situação, que também me revolta, mas apelo à futura direcção do SC Beira-Mar que não enverede por este caminho. Não devemos fazer aos outros o que não gostamos que nos façam a nós. Contudo, penso que é tempo dos dirigentes, de ambos os lados, assumirem-se como tal e fazerem no início da época um acordo bilateral no que diz respeito aos preços a praticar nos jogos entre os dois clubes para terminar de vez com este tipo de incidentes que só prejudicam a imagem do futebol junto dos seus principais "consumidores" - os adeptos.
-
Ultras Auri-Negros encerram inscrições na Quarta-Feira
Face ao elevado preço dos bilhetes, os Ultras Auri-Negros encerraram as inscrições para a deslocação a Coimbra nesta Quarta-Feira. Neste momento, os UAN têm cerca de oito dezenas de inscrições confirmadas, não estando em condições de financiar a ida de mais elementos a Coimbra, dado que a permuta de ingressos entre os dois clubes foi de 100 bilhetes, mas a Comissão Administrativa do SC Beira-Mar apenas cedeu 75 ingressos aos UAN.
-
Clientes da Zon podem adquirir dois bilhetes pelo preço de um
Os detentores do "myZONcard" que queiram assistir ao jogo podem optar pela promoção da ZON em que, na compra de um bilhete para o jogo, a Zon oferece outro. Para tal, os clientes Zon devem dirigir-se à loja da Zon, no Fórum Coimbra (ver condições aqui).
-

FOTOS DE ARQUIVO (2003)

28 comments:

Jaime Queiroz disse...

Eu quero um dos 25 bilhetes que ficaram na Comissão Administrativa.

Deve ser por isso que os dirigentes aumentam os preços dos bilhetes e não chegam a um acordo entre eles sobre as tabelas de preços.

É um assunto que não preocupa os dirigentes verdadeiramente porque eles não pagam e ainda arranjam bilhetes que o clube paga para levar convidados à borla.

Louve-se as claques porque sem elas era o completo degredo nos estádios portugueses, incluindo o do Beira-Mar que sem a presença da claque parece um velório.

Força Ultras Auri-Negros !

José Ribeiro disse...

Tal como já disse uma vez, os "homens" de coimbra é que fomentam este ódio!

Parece que dormem e acordam a pensar em nós, tal a notoriedade que o Beira-Mar ocupa nos espaços online relacionados à pirosa.

A única explicação parece-me, não sermos grandes mas sim, ENORMES!

O fair play só se aplica dentro de campo...? (ou nem ai?)

Francisco Dias disse...

Resume-se ao espírito "tacanho" dos que reinam o nosso futebol. Não percebem que são estes jogos que despertam o interesse em ir ao estádio, e que todos ganham com isso. Como é evidente a Liga deveria proibir este tipo de posturas, e penalizar fortemente que age desta forma...

Anónimo disse...

Uma sugestão e uma questão:

Sugestão/questão: não há nenhum patrocionador do BM que se disponibilize e comparticipe a que o BM venda bilhetes para o jogo com os coimbrinhas a 10 euros ou menos, para os sócios do BM?
Questão: alguem consegue explicar a razão do selecionador P. Bento convocar o GR do Portimonense e deixar de fora o R. Rego, quando este tem vindo a ser considerado pelos especialistas como o melhor da LIga e aquele além de não conseguir salvar o seu clube do penúltimo lugar, num jogo contra o Setúbal (salvo erro) até fugiu da baliza para a bola poder entrar mais facilmente?
Dinis Gomes

Anónimo disse...

Os Coimbrinhas já sentem que vão perder e como têm vergonha não querem ninguém a ver.

Filipe Neto disse...

Realmente acho incrivel que a Liga não faça nada embora não me surpreenda, mentes captos como estes que fazem parte da direcção da académica existem infelizmente aos montes no nosso futebol, já era tempo da alguém fazer alguma coisa eu só a favor de no inicio de época ser feita uma tabela para os preços que se podem praticar, sem tolerâncias, se os ingresso fossem a 5 7 euros no máximo para o público em geral fosse qual fosse o jogo talvez tivéssemos muito mais público, mas essas mentes geniais lideres de muitos clubes que de gestão percebem zero, preferm ver as equipas jogar no campeonato principal de futebol em ambientes que mais parecem jogos de treino e onde á noite até se ouvem os mouchos, assim nunca havemso da sair da cepa torta, em vez de se anda a chamar os adeptos aos estádios anda-se a afugentá-los com um pau
força beira domingo vamos ficar com 26 pontos
saudações aurinegras

Anónimo disse...

É ridiculo, ninguem percebe bem o porquê destas medidas, só vão deixar o estádio ás moscas... Eu até ia, mas nestas condições não. Força Beira, mostra quem joga futebol

Nuno Q. Martins disse...

Os Auri-Negros estão a desenvolver alguns esforços no sentido de conseguir arranjar mais alguns bilhetes a um preço acessível. Sugiro às pessoas que estão interessadas em ir a Coimbra ver o jogo e têm transporte que entrem em contacto, durante o fim-de-semana (antes não vale a pena), com o Artur Cruz (presidente dos UAN: 916669805).

Para aqueles que necessitam de transporte, podem sempre surgir algumas desistências de "última hora", por isso, não perdem nada em tentar ligar ao Artur durante o fim-de-semana ou aparecerem no Domingo no pavilhão à hora de saída do autocarro (13:30).

Soares de Castro disse...

E acontecem estas coisas bacocas no clube da chamada cidade dos doutores...doutores, pelo menos os dirigentes da AAC que tomaram esta medida, só se fôr na burridade. Saloios mesquinhos que aliás só estão a contribuir para desprestigiar o clube de Coimbra é o melhor que lhes posso chamar...

S.Cruz disse...

25 bilhetes? hmm... quanto ao Rui Rego claro que merecia como outros mas ja sabemos que há sempre outros interesses...

Anónimo disse...

esclarecimento sobre os bilhetes permutados.

a direçao disponiblizou se a tentar arranjar 100 bilhetes,mas so conseguiu arranjar 75 e no dia do jogo poderao despensar mais alguns caso necessario .tambem quero aproveitar para agradecer a direçao e nomeadamente a elisabete por estar sempre preocupada em ajudar os uan.
artur uan

UAN disse...

http://www.ojogo.pt/27-35/artigo910288.asp

luis disse...

Pelo que me apercebi ao visitar sites e blogs da Briosa, este preços encontram-se assim com o intuito de "forçar" os adeptos de Coimbra a proporem-se sócios do mesmo.. Eu, se fosse adepto da briosa não era com esta medida que iria me inscrever, é uma medida absurda!! Como sócio do BEIRA, penso que é uma afronta para connosco. Alem disso eles é que perdem mais de 40 pessoas que iram se os bilhetes fossem a 10euros..

Luis Filipe(booboo)

Jaime Queiroz disse...

Deve ser nuito dificil permutar 100 ou 200 bilhetes para o estádio em Coimbra.

Está sempre cheio. É complicado.

Só no dia do jogo é que se vai ver quantos sobram.

Normalmente só sobram 25 ... mil.

João António disse...

Os adeptos do V.Guimarães em Coimbra pagaram 17€, portanto vocês têm direito a saldos, não se queixem. O futebol de 1ª Liga paga-se, isto não é a 2ª divisão a que vocês estão habituados...

ROUBO FOI UM ADEPTO DA ACADÉMICA PAGAR 10€ EM AVEIRO ENQUANTO UM ADEPTO DO REBANHO DE 6 MILHÕES SÓ PAGOU 15€.
Aqui vocês pagam 15€, mas um do rebanho de 6 milhões pagou 25€, faz muito mais sentido.

Rui Nunes disse...

Acho que ninguem devia ir. Nem mesmo os auri-negros. Esse sim seria o verdadeiro protesto!

PN disse...

O gajo do blogue Académica sempre dá cada justificaçao que mete nojo!
Nuno, já sabes que nao é a primeira vez que isto dos bilhetes acontece. Os gajos gozam, mas no fim sao sempre gozados. É da maneira que vamos com mais vontade!

Anónimo disse...

Não entendo porquê tanta confusão... Vieram 100 bilhetes para o clube e este só disponibilizou 75 para os UAN. Os restantes 25 ficaram para os funcionários do clube. Nada contra. Qual o espanto?

Nuno Q. Martins disse...

Que caldo que aqui vai...

A Académica joga em casa e, por isso, tem todo o direito de fixar o preço que bem entender dentro dos limites máximos e mínimos que os regulamentos estipulam. Por isso, em matéria de legitimidade, não vale a pena, sequer, discuti-la.

Se 15€ é caro ou é barato, é sempre discutível. Depende das possibilidades económicas de cada um. Na minha opinião, atendendo ao poder de compra da generalidade das famílias portuguesas, ao custo médio dos serviços e produtos, nomeadamente, o custo doutras ofertas na área do lazer e do espectáculo, o valor em causa (15€) para ver um jogo da 1ª Liga Portuguesa de Futebol parece-me caro, sobretudo, se atendermos que será disputado num estádio com uma grande capacidade face à média de espectadores que regista regularmente.

Embora este jogo possa ter um carácter especial para os dois clubes, decorrente da rivalidade histórica e da proximidade geográfica entre Coimbra e Aveiro, a verdade é que nem um nem outro arrastam nos dias de hoje as multidões que, noutros tempos, já arrastaram.

Esta dificuldade do futebol em captar público é transversal à maioria dos clubes, não é exclusivo de Beira-Mar e Académica.

No entanto, face ao contexto actual que é extremamente adverso, seria de esperar que os dirigentes dos clubes, enquanto agentes promotores de uma indústria que lhes é comum, promovessem a ida de mais adeptos ao futebol através de iniciativas, campanhas, etc. e, eventualmente, praticando preços de bilhetes mais populares.

Penso que seria positivo para o futebol, em geral, que os adeptos se sentissem motivados para irem aos estádios. E quando defendo que isso seria benéfico para o futebol em geral, por maioria de razão, também seria benéfico para os clubes.

As rivalidades entre os clubes devem circunscrever-se às quatro linhas e, durante o jogo, às suas falanges de apoio. No que aos dirigentes diz respeito, penso que devem ter a noção que são parceiros do mesmo ramo de actividade e todos beneficiam com a promoção da indústria futebol que lhes é comum.

Esta é a minha perspectiva sobre este assunto, a qual pretendi transmitir no post que escrevi.

Rui Almeida disse...

sr Rui Nunes,o beira mar está acima de qualquer protesto,portanto,deixar de ver um jogo do beira,como protesto,nem é bom pensar,quanto mais dizer...

Soares de Castro disse...

É evidente que esta é uma atitude calhorda de quem não tem capacidade para ver além da sombra do vizinho. É uma atitude de gente mesquinha que não percebe que um jogo de futebol se deve disputar apenas dentro de um relvado e com o máximo de adeptos possível. Por mim podem os senhores de Coimbra ficar tranquilos, não levam nem mais um cêntimo e as quotas do´meu filho estudante em Coimbra e sócio da AAC, acabaram hoje, porque era eu que as pagava.

Anónimo disse...

Eu não vou, espero pelos 3 pontos.

Jaime Queiroz disse...

Sobre o preço dos bilhetes acho que como em tudo o que são relações comerciais aplica-se a famosa lei da oferta e da procura.

Neste caso quem faz a oferta sobe o preço porque sabe que a procura vai ser maior devido à proximidade geográfica entre os clubes.

Isso também acontece, pode não ser sempre, mas também acontece no Beira-Mar.

Dou como exemplo os recentes jogos com o Sporting, Porto e Benfica:

Sporting - 10 € Preço Mínimo
Porto - 10 € Preço Mínimo
Benfica - 15 € Preço Mínimo

A mesma lei foi aplicada, como há mais adeptos do Benfica, existe mais procura, logo a oferta pode ser feita com preço superior.

Também podemos especular sobre se o preço dos bilhetes com o Benfica fosse 10 € teríamos mais espectadores.
Provavelmente teriamos.

Falta rasgo, grandeza e respeito pelo público aos dirigentes do futebol português.

PS: Só não percebo porque é que não pediram 200 bilhetes e se houvesse sobras devolviam, que é o que todos os clubes fazem.

Anónimo disse...

Sr Jaime Queiroz está enganado.
Contra o F.C.Porto o preço mínimo era de 15 euros.
Acompanhante de sócio é que pagava 10.

Jaime Queiroz disse...

Caro Sr. ou Sra. Anónimo, eu referi 10 € de "Preço Mínimo", ou seja o menor preço para não-sócios.

No jogo com o Benfica não houve bilhetes de acompanhante a 10 €,
por isso o "Preço Mínimo" foi 15 €.

Sobre a estratégia de preços e atracção de espectadores realizada pelas direcções Beira-Mar, nos ultimos anos havia muito a dizer.

Deixo aqui um repto aos autores deste blog para fazerem um levantamento da evolução do número de espectadores nos jogos em casa do Beira-Mar, ao longo das últimas 30 épocas.

E depois de termos esses dados, colocar aqui no blog uma possibilidade de todos contribuirem com ideias para melhorar o panorama degradante, principalmente no número de espectadores não-sócios, que actualmente existe.

Não nos podemos esquecer que os sócios do Beira-Mar são 3000 e o estádio tem capacidade para 30000.

Mesmo que houvesse um aumento de 100% nos sócios, sobrariam 24000 lugares.

Logo não são os sócios que algum dia, vão poder encher ao menos o primeiro anel. São os não-sócios.

Pensem nisso.

Anónimo disse...

Oh deixem lá isso...nós vamos na mesma apoiar o Beira...somos muito suoeriores a estas canalhices académicas...somos tão superiores que até nos rimos destas infelizes atitudes

Rui Nunes disse...

Sr. Rui Almeida. desculpe, mas nos tempos que corre dar 15€ para ver um académica-beira-mar é um roubo.
Construiram elefantes brancos por este portugal fora e depois não os promovem. Tenho pena. Para um jogo bem jogado dentro das quatro linhas merecia muito mais publico...

Rui Almeida disse...

muita gente paga 30 e 40 euros para ver um jogo do benfica do porto ou do sporting,e muitas vezes nao ve espetaculos de futebol como foi o beira mar vitória,ou o académica beira mar...:).nao discordo do que diz,atençao..mas acho que ha outras medidas a tomar em forma de protesto,e nao a falta de apoio a equipa..isso nunca.