Arquivos

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Incidente incompreensível

Os anos passam e já vi e vivi inúmeras situações relacionadas com o SC Beira-Mar que me supreenderam e desiludiram.


No entanto, o episódio que o Pedro Neves relata no blog Ser Beira-Mar surpreende-me porque conheço o próprio Pedro Neves e os responsáveis da Academia (João Claro, Carlos Martins, Dimas Mieiro e António Luís) e toda esta "história", tal como está apresentada, não corresponde à maneira de ser e de estar que identifico nas pessoas que citei. Por isso, sem qualquer conhecimento de causa, arrisco afirmar que deve haver um grande mal-entendido, pelo que, apelo às pessoas que citei que tenham a capacidade de dialogar e, acima de tudo, fazer regressar o Filipe ao seu clube do coração.

21 comments:

Anónimo disse...

Ou a estória está mal contada ou trata-se de um processo trotskista.
Convém clarificar, o Beira Mar é um clube democrático e o dono são os sócios não é qualquer assalariado.

Anónimo disse...

Li o texto do beiramarense PN com toda atenção.
Nada de novo. É constante. No momento em que as pessoas que estão à frente da formação entenderem o significado da palavra FORMAÇÃO, talvez o clube passe tb a ser de FORMAçÃO!

Anónimo disse...

Assalariado? Essa e para brincar
na academia ninguem é assalariado á duas epocas

Daniel disse...

Nuno, eu com o Filipe já não me preocupo tanto porque, basta 1/10 do que o Pedro conta acerca do comportamento do treinador ser verdade, para o miudo ter que ter saído da Academia há muito mais tempo, sem precisar que o Pai fizesse asneira.
Eu preocupo-me é com os outros Filipes que lá andam e que deveriam andar a ser educados como muitos de nós fomos nas equipas de formação do Beira-Mar e que são expostos a gentalha que não pode ter contacto com as nossas crianças.

Este assunto é muito mais importante na vida do Beira-Mar e no seu bom nome, do que saber se o Basquete vai subir de divisão ou não, o Futsal regressa aos nacionais, o Futebol consegue uma boa equipa para o ano ou se se regressa ao velho Mario Duarte. Isto é o coração do Beira-Mar e é um assunto não para ser dialogado em surdina e se resolver em segredo, mas para se deixar claro qual a missão da formação do Beira-Mar nestas idades.

Anónimo disse...

Deve ser um coração podre porque da parte da direcção do clube ninguém quer saber da academia e de quem dá a cara por esta (directores,treinadores - época 2009/2010 sem receberem e época 2010/2011 com 2 meses pagos - e atletas). Para quem diz que este é o coração do clube...a direcção não pensa o mesmo!

Rui Costa disse...

Sendo realmente verdade tudo aquilo que está escrito, nem tenho palavras para classificar a exclusão do miúdo. No mínimo uma barbaridade inadmissível!

Anónimo disse...

Se não é o coração do clube, devia ser.

Anónimo disse...

Estamos a chegar ao Berão e já anda tudo de Cabessa quente, reparem para o Estilo literário:
http://www.beiramar.pt/scid/webscb/defaultArticleViewOne.asp?articleID=1107&categoryID=804

No nosso Site!

Porra, se no sitio é assim, fora do sitio deve ser á cabesssssaaada.

Anónimo disse...

há coisas no Beira Mar que envergonham a história. A começar pelo site e acabar em atitudes pacóvias de um provincianismo saloio.

Anónimo disse...

Aproveitando o ttulo do Sr. pedro neves"que academia é esta" aproveito para fazer uns comentarios.
Em relação ao filipe eu concordo com o nuno quintaneio, são pessoas crediveis deviam tentar entenderem-semagora vejo outras criticas as pessoas da academia por ditos beiramarenses e eu agora pergunto:ponham-se no lugar da academia.
que academia é esta que os seus colaboradores andam com os seus carros a trasportar jogadores e a deslocarem-se para treinos e jogos sem receber nada em duas epocas.
que academia é esta que treina em pelados sem condições,fazem brilharetes como recentemente os iniciados e nunca tiveram ninguem da direcção presente a dar uma força,um incentivo.
que academia é esta onde o treinador dos seniores actual e anterior não pos os pés uma unica vez para ver um jogo de juniores por exemplo, nem o director desportivo que é pago a tempo horas para trabalhar em prol do clube.
que academia é esta que não tem devido reconhecimento e apoio nos jogos dos ditos socios escandalizados pela historia do filipe que eu tambem acho repito, que não teve o final aceitavel.
que academia é esta que os treinadores e directores se quiserem um fato de treino do clube ou roupa para treinar têm de a comprar pois o que sobra de epocas anteriores dos seniores que serviam para isso levam sumisso(anda o roupeiro a da-las aos amigos).
que academia é esta que não é alvo de melhoria das condições de treino.
que academia é esta que ano apos ano é quase sempre alvo da tentativa de expulsão de realizar os seus jogos no mitico Mario Duarte pela direcção(redondo) quando um dos maiores orgulhos dos miudos e sentirem que ali jogam em casa apos treinarem a semana toda fora de aveiro.
que academia é esta onde ao contrario de outros clubes os seniores não aparecem no seminario de vez em quando a dar força aos miudos para continuarem a trabalhar,ou no local de treino do futebol de 11,recordo de uma iniciativa recente do sporting onde todos os guarda-redes da formação tiveram um treino com o rui patricio e tiago e treinador de guarda-redes dos seniores para evoluirem e aprenderam. mas é preciso alguem dizer, és profissional do clube tens que ir, se vão ás escolas fazerem visitas porque não ás escolas...mas do nosso clube?
que academia é esta que existe só porque fica bem os clubes terem.

E muito mais coisas que agora não me recordo.
pensem nisto antes de criticar quem lá anda porque a academia está aberta a todos os sócios que quiserem colaborar e ajudar.
E agora digam-me, é facil trabalhar assim na academia?

Anónimo disse...

É evidente que, analisando a exposição da incidente feita pelo Pedro Neves, qualquer pessoa com um mínimo de sensibilidade não pode deixar de se colocar ao seu lado e, com maioria de razão, ao lado do Filipe. Mas, nestas coisas, antes de se formarem opiniões definitivas como as que tenho visto expostas (algumas feitas de cátedra, por alguém que se julga mais beiramarense que os outros, mas que se limita a dar a sua opinião através dos blogues, sem conhecer as dificuldades de quem trabalha no terreno, no dia-a-dia da Academia), devia conhecer-se o outro lado da moeda e esse, por enquanto, eu ainda não o vi exposto por ninguém. Se calhar porque as pessoas do outro lado, que tão criticadas têm sido, entendem que estas questões não deveriam ser expostas na praça pública, através dos blogues, que alimentam toda a espécie de aproveitamentos e permitem opinar a quem não está de posse de toda a verdade. E nesse aspecto, o Sr. Pedro Neves, que é tido por um grande aveirense e beiramarense, está fazer um grande mal ao Beira-Mar, que diz ser o seu clube (não tenho razões para duvidar).
Um dia toda a verdade virá, porventura, a conhecer-se, mas é evidente que este desenlace não foi bom para ninguém:
1) Para o Filipe, primeiramente, que é apenas vítima de todo o processo.
2) Para as pessoas da Academia, que deviam ter resolvido este conflito com maior celeridade, promovendo atempadamente a aproximação entre as partes desavindas (treinador e Pedro Neves) e não dando azo ao pai e à mãe do Filipe de levarem o miúdo embora do Beira-Mar. Sim, foram os pais que levaram o menino embora, porque, na sua perspectiva (e, neste caso, também na minha, ainda que haja algumas atenuantes) passou tempo demasiado (cerca de 2 semanas) para que o incidente tivesse sido resolvido.
3) Para o Sr. Pedro Neves, que esteve na origem de todo este imbróglio, com um comportamento, aliás por ele reconhecido, absolutamente condenável no final do jogo de Arouca, insultando publicamente o treinador e deixando uma imagem pobre daquilo que é o nosso clube. Ele que é um grande beiramarense! Mas, apesar do seu arrependimento, agora já me permito duvidar da sua sinceridade, porque continua a desancar no treinador, seja no aspecto da competência técnica, seja do seu comportamento para com os atletas, levando alguém que o lê a dizer que, lá, algures na Escandinávia, isto era um caso de polícia. Onde já vai o exagero! O treinador terá as suas responsabilidades, mas se o seu comportamento fosse como agora o descreve o Sr. Pedro Neves, porquê só ao fim de 8 meses, quase no final do campeonato, é que ele vem denunciar uma situação que é tida por quem o lê como chocante? Andou a dormir? Ou será que foi porque, em Arouca, a nossa equipa ficou mais longe do primeiro lugar e afinal para o Sr. Pedro Neves o importante é ganhar? Não deixa de ser estranho que ele faça todo este alarido (no campo uma verdadeira "peixeirada") apenas quando há uma derrota.

(Continua)

Anónimo disse...

Resumindo, todos ficaram mal nesta fotografia, não há os "bons" de um lado e os "maus" do outro, mas tiro o chapéu ao Pedro Neves, por ter conseguido reverter uma situação, que ele próprio originou, a seu favor. A vitimização encenada foi um perfeito golpe de propaganda. Ele deu origem ao problema, aproveitou um arrastar no tempo (errado, como já disse) na resolução do problema por parte da Academia, escreveu a dizer que o Filipe não regressaria mais ao Beira-Mar e agora propagandeia que expulsaram o filho da Academia. Quem o lê acredita e dá-lhe força. Foi de mestre!
Conheço um chefe de governo, que deixou o país cair na bancarrota, pediu ajuda para nos tirarem do buraco e anunciou vitoriosamente as medidas que saíram desse pedido de ajuda como se se tratasse de uma grande vitória sua. Só faltou sair em ombros e quem sabe se não voltará, nas próximas eleições, a ser de novo o primeiro-ministro.
"Mutatis mutantis", o Pedro Neves armou uma grande bronca em Arouca, aproveitou o amadorismo das pessoas que colaboram desinteressadamente na Academia para levar embora o Filipe e agora arma-se em vítima e tem toda a blogosfera ao seu redor a clamar - INJUSTIÇA! Bravo!
Tirem as vossas conclusões...

Anónimo que, por enquanto, quer ficar com esse nome.

Anónimo disse...

MENTIRA!
Dizer-se “Ser Beira-Mar” é fácil. Ser-se efectivamente de algum Clube é bem diferente. No caso do Sr. Pedro Neves, o único Clube que lhe interessa é … o seu ego. Habituou-nos ao longo dos tempos, com alguns dos seus comentários e opiniões a proferir muitas inverdades. Muitas vezes, quero acreditar, por não ter o cuidado de recolher TODA a informação necessária para emitir um parecer fundamentado (fraco “jornalista”). Mas, neste caso é bem mais grave. O Sr. é conhecedor (como ninguém) de tudo o que se passou. Por interesse pessoal, omite as partes que lhe interessa esconder e deturpa o que relata. PURA MENTIRA. DEPLORÁVEL. Acompanho o SCBM bem de perto. Quando li o seu relato, tive o cuidado de ouvir várias pessoas antes de emitir qualquer opinião. O Sr. começou (com comportamentos inaceitáveis), alimentou (criticando tudo e todos), decidiu (retirar o seu filho do SCBM) e agora ainda quer empurrar a responsabilidade para terceiros. A verdade é como o azeite, acaba por vir sempre à superfície. Nessa altura …

Este comentário foi escrito nos Blogues onde vi este post (Bancada Norte, Ser Beira-Mar, Desporto Aveiro). Espero que o Sr. Pedro Neves tenha o bom senso de o publicar.

um pai atento …

Rui Costa disse...

Muito interessante a exposição do anónimo das 23:51, a merecer (e a exigir) a maior atenção por parte da direcção do Sport Clube Beira Mar. Estão expostas com contornos de seriedade e com toque de quem realmente as conhece muitas coisas graves que não devem cair em saco roto, sob pena de se poder concluir que a direcção também é parte importante da culpa dos problemas graves que afectam a chamada academia e as pessoas que a integram. De qualquer modo, não deixa de ser inadmissível a exclusão da criança, se foram os responsáveis da academia a tomar a atitude de a excluir. Não há pedagogia que possa suportar tal decisão, por muito criticável e também inadmissível que tenha sido o comportamento do seu pai. Parece aqui inequívoco a quem lê tudo o que se tem escrito que TODOS ERRARAM...e todos deviam ter a humildade e a inteligência de se sentarem à mesma mesa, discutir tudo o que houvesse para discutir, dar os murros na mesa que fossem precisos e no final ultrapassarem o diferendo, porque a vida continua todos os dias. Difícil, claro, mas nesta altura do campeonato isso só dignificaria as pessoas e o clube. E quanto à exposição nos blogues, se não fôr assim, onde é que podemos exprimir as nossas impressões sobre o assunto?...Fora dos blogues, alguém nos lê/ouve?...

Saudações Beiramarenses

Anónimo disse...

Mas claro que os comentários só podem ser feitos com base nos relatos conhecidos. E como só o Pedro Neves é que fala do assunto, só se pode discutir o que o Pedro Neves apresenta.
Entretanto mais alguns depoimentos têm aparecido: O Pedro Neves parece ter mais culpas do que parecia, mas é generalizada a insatisfação dos Pais com a Academia e a forma como os miudos são tratados.
Mérito ao Pedro Neves que, por muitos defeitos que tenha (e tem) já nos meteu a falar sobre a Academia. Estou convencido que depois desta vergonha pegada, nada será como dantes na Academia, tenham os seus dirigentes e voluntários alguma vergonha na cara.

Anónimo disse...

Ah! Assim sim...depois de ler esta última exposição fico mais esclarecido...e comprrendo perfeitamente...aliás na minha vida do quotidiano nunca ouço só um lado...por mais evidente que pareça o "culpado" faço questão de ouvir sempre os envolvidos directamente e os que se deixam envolver, os tendenciosos...e mesmo assim quantas vezes as conclusões ainda não são as justas...é claro que isto não será tão linear como aparenta...

Anónimo disse...

Independentemente das culpas sobra a falta de liderança, isso não há duvida.

Anónimo disse...

Este assunto está a ser averiguado pelo encarregado chefe do clube.

Anónimo disse...

Queres ver que pára o país por causa do caso? Hoje quando liguei a televisão, qual não foi o meu espanto quando verifiquei que o telejornal não abriu com esta notícia...os jornais, nada...e até o diário de aveiro não faz qualquer refer~encia...queres ver que sonhei...ah e os partidos já estão na rua para aas campanhas e também não aproveitaram o "escândalo"...

Anónimo disse...

Ouvidas as partes, resta pouca razão ao PN. No entanto a formação anda sem governo, ninguem sabe quem manda em quê, quais são os objectivos, etc.
Sinais dos tempos.

Francisco Dias disse...

Algumas observações sobre este assunto:
1 - O assunto é sério, não por se tratar do filho de A ou B, mas porque, como diz o Daniel, trata-se de algo que para mim é mais importante do que um título do basquetebol, do futebol ou do futsal. É a forma como uma escola de formação trata os seus atletas;
2 - É absolutamente ridículo quando falamos de uma academia, principalmente nestas idades, a preocupação em "ganhar". Ganhar o quê? Um torneio contra outros miudos de 8, 9 ou 10 anos? Isso importa para alguma coisa? Não sei qual a filosofia da academia, mas parece-me evidente que pelo menos alguns pais não percebem aquilo que os filhos estão ali a fazer;
3 - Quanto à falta de condições, é algo que infelizmente assola todo o clube. O basquetebol e o futsal têm que dividir um pavilhão para as suas equipas de formação e séniores. Não é por causa disso que se vê A ou B a chorar e a utilizar isso com desculpa de alguma coisa. Infleizmente no basquetebol tivemos que encerrar os escalões femininos, porque não tínhamos condições para ter todas as equipas a treinar. Na formação em masculinos temos que recorrer ao aluguer de dezenas de horas mensais noutros pavilhões da cidade, com os custos que isso implica (pagos pela secção e não pelo clube).
4 - Como nota final, parece-me muito mal trazer-se este assunto para a "praça pública". Se houver um verdadeiro interesse em ajudar o clube, o caso deveria ser comunicado por escrito à direcção do clube e ser resolvido nesse meio. Assim, apenas se descridibiliza o "caso" e o próprio trabalho da academia. Acho que ninguém sai a ganhar.