Arquivos

quinta-feira, 22 de março de 2012

Falta de liderança em fase decisiva

Quando faltam, somente, 7 jornadas para o término da prova o emaranhado de indecisões aumenta e o cenário não é dos mais famosos para o Beira-Mar que evidenciou, na última Sexta-Feira, os problemas do costume: falta de capacidade em criar lances de perigo, falta de soluções do meio-campo para a frente e uma inoperância e monotonia gritantes, capazes de aborrecer o adepto mais entusiasta. Toda esta conjuntura é o reflexo do péssimo planeamento e péssima estruturação do plantel para a época 11/12, a começar pela escolha (continuidade) do antigo treinador e, continuando, na contratação de atletas de valor duvidoso, ou que pelo menos não estarão a produzir o que deveriam. Ao invés, reiterando, não percebo (nunca percebi), embora por razões diferente, como foi possível a vinda de jogadores como Vasco Fernandes, Edson Sitta e Tiago Cintra, e a morosa conclusão do processo disciplinar a Cristiano. Adiante.
O plantel, verdade seja dita, não é nada de outro mundo, pelo contrário, e ver jogar a equipa, actualmente, provoca monotonia e sono (quem disser o contrário, decerto, não percebe nada de bola). No jogo contra o Benfica, com uma equipa diferente, pelo menos a nível posicional de jogadores (mercê o adversário em causa e limitação do plantel, foi tentada outra estratégia), o Beira-Mar foi uma nulidade, tendo mesmo sido classificada, por um jornalista do Record, como “a equipa que menos problemas criou este ano ao Benfica.” Custa-me admitir, mas não anda longe da verdade. Até podíamos, se o Benfica não abrandasse, sair da Luz com um resultado humilhante: salvou-nos o jogo de Terça-Feira.

Pois bem, insistindo na mesma tecla, houve mais do que tempo para preparar a nova temporada, tendo em conta que a manutenção, na temporada transacta, foi assegurada em Janeiro/Fevereiro. E, perdoem-me, mas tenho de ser coerente e manter a minha linha de pensamento: a SAD de Coimbra/Sportis inviabilizaram a construção de um plantel mais competitivo e equilibrado, contratando jogadores que não mostram nada e outros que andam por aí nos escalões inferiores, sendo que muitos deles nem jogam. No defeso tivemos a possibilidade de ir buscar jogadores de nomeada ou pelo menos com provas dadas como, segundo António Cruz, Luís Leal, Tiago Terroso, Rudi, Sami, Salvador Agra, Cauê, David Simão, Michel, João Silva, Vinicius, Tatu (renovação), entre outros. Todos eles foram descartados por Nuno Patrão, com o devido parecer de Ulisses Santos. E o resultado é, possivelmente, termos o plantel mais fraco da Liga.
Uma falta de liderança forte no clube é por demais notória, transmitindo ao plantel uma descrença total e falta de confiança porque, algo que parece, o que somente interessa é valorizar activos, de modo a que a 32 Group (e não SAD) encaixe uns trocos. Onde anda a Direcção que compactua com isto?! Ainda não ouvi ninguém levantar a voz de modo a questioná-los e justificarem as coisas. O tal "incumprimento pontual", pouco a pouco, é transformado em "incumprimento definitivo", é então que, misteriosamente, MP faliu mais um clube.

Não se entusiasmem muito porque a razão de ainda não estarmos em último é que, por e simplesmente, os outros não estão a fazer melhor. Mas também vos digo: quer o Feirense, quer o Leiria (falando dos que estão abaixo) praticam melhor futebol do que nós e, de um momento para o outro, podem saltar fora. Uma coisa é certa: a luta vai ser até ao fim entre Beira-Mar, Feirense, Leiria, OAF, Setúbal, Paços de Ferreira e Rio Ave, apesar destes dois últimos estarem bem encaminhados para garantir a manutenção.
Domingo recebemos o Nacional da Madeira, equipa que, por tradição, cria mossa em Aveiro. No entanto, a vitória é o único resultado que interessa e todo o apoio da "Voz do Povo" é preponderante!

P.S. – No flash interview de Sexta-Feira, o ignóbil jornalista da Sport Tv questionou Balboa se no final da época pretendia voltar ao Benfica, partindo do princípio que estaria emprestado. Como é possível esta gentalha não fazer o trabalho de casa? São incompetentes ao ponto de não saberem que Balboa era jogador do Beira-Mar a título definitivo? Esta situação vem no seguimento do último post que aqui coloquei: a falta de respeito e má-criação da comunicação social (mais ou menos geral) para com os clubes mais pequenos. Inaceitável e revoltante!

3 comments:

Anónimo disse...

Esta direção está refém da SAD.
O Patrão é dos chicos mais espertos do futebol.

J. Domingos disse...

É teu filho ou é o teu irmão?
O puto está cá com uma birra.
Tem a quem sair - é melhor amarrar o burro

antónio disse...

concordo com quase tudo o que disse...mas as contas fazem-se no fim do campeonato!

se o objectivo traçado for atingido: parabéns!

se o objectivo traçado falhar: alguém tem de assumir as responsabilidades.

mas como o beira-bar sad é uma empresa privada não vale a pena revoltas! os acionistas são os donos da empresa..e como o sc beira-mar está em minoria não tem voto na matéria...