Arquivos

terça-feira, 14 de maio de 2013

Dez vezes roubados é demais!


Desde que me recordo gostar de futebol não tenho memória de um campeonato em que uma equipa fosse tão prejudicada, roubada e espoliada como tem sido este ano o Beira-Mar. Tudo bem que fizemos exibições a roçar o ridículo e, em outras ocasiões, uma manifesta infelicidade (com golos sofridos nas fases finais dos jogos), mas não podemos deixar passar em claro o tamanho assalto que o nosso Clube tem sido alvo, desagradando-me a certa apatia por parte da SAD que, somente, em duas ocasiões é que se manifestou, de verdade, contra esta “palhaçada”. Foram 15 os pontos roubados que nos dariam, nesta altura, direito a sonhar com outros objectivos. Cuidadosamente, elaborei uma lista das partidas em fomos escamoteados:

. Beira-Mar vs Académica: terceiro golo dos “coimbrinhas” em claro fora-de-jogo. Menos 2 pontos.

. Beira-Mar vs V. Guimarães: cinco minutos de compensação foi um claro exagero. Dois ou três minutos seriam o suficiente. Os vimaranenses empataram aos 95. Menos 2 pontos.

. Beira-Mar vs Sp. Braga: o segundo golo dos bracarenses nasce de uma falta que só existiu aos olhos do árbitro. Menos 2 pontos.

. Beira-Mar vs Benfica: penaltie não assinalado por clara mão de Luisão. Menos 1 ponto.

. Paços de Ferreira vs Beira-Mar: os “castores” empataram com um penaltie inexistente, já em período de compensação. Menos 2 pontos.

. Beira-Mar vs Nacional: Penaltie não assinalado, ainda na primeira parte, por mão na bola de um jogador nacionalista. Menos 2 pontos.

. Beira-Mar vs Olhanense: Rui Duarte, jogador do Olhanense, agride um atleta do Beira-Mar, aos 60 minutos, escapando da expulsão. Estou certo que, no mínimo, o Beira-Mar conseguia o empate. Menos 1 ponto.

. V. Guimarães vs Beira-Mar: Saleh, em jogo, faz o 2-2. O golo é anulado porque a equipa de arbitragem considerou que o saudita estava em posição irregular, quando o mesmo se encontrava bem atrás do último defesa vitoriano. Menos 1 ponto.

. Rio Ave vs Beira-Mar: no final da primeira o Beira-Mar tem um canto a seu favor e o árbitro não permite, considerando que estava esgotado o tempo. No final da segunda parte a mesma situação, mas só que para os vilacondenses, sendo que do canto nasce o golo da vitória do Rio Ave. Menos 1 ponto.

. Estoril vs Beira-Mar: Nildo é expulso por uma falta (?) banal, ainda com 30 minutos para jogar. Segundo golo dos “canarinhos” resulta porque houve uma tentativa de homicídio ao Rui Rego, tendo sido completamente abalroado. Menos 1 ponto.

Resta ter a legitima esperança de vencer os “Viscondes” e esperar que o Benfica, Marítimo, Estoril e Braga nos ajudem. 


3 comments:

Anónimo disse...

olha a voz dos SADicos no meio dos Beiramarenses(?) ahahah

Pedro Nuno Marques disse...

Tem juízo!

Pardilhoeiro disse...

Nalguns casos concordo (jogos com o Paços, com o fifica, rio ave, entre os que mais me chocaram nesta temporada), noutros nem tanto. Por exemplo, os 5 minutos contra o Vitória: a partir do momento em que são dados 5 minutos, isso passa a ser um dado adquirido para quem está em campo, e esse dado adquirido pode verter a favor de uma ou outra equipa. É da total responsabilidade dos jogadores e equipa técnica manter o resultado como está. Culpa total do Beira-Mar, portanto. Caso do Olhanense: "estou certo que" não me parece lá muito científico ou, pelo menos, rigoroso.

Aproveito para exprimir o meu desagrado em relação a alguns (muitos?) Aveirenses que ontem no estádio apoiaram o Sporting e ficaram felizes a cada golo que mandava o Beira-Mar para a Segunda Liga. Alguns aparecem nos restantes jogos com cachecóis do Beira-Mar, ou sou eu a precisar de óculos?

Cumps