Arquivos

quinta-feira, 30 de junho de 2005

Sonhos de campanha...

Os recém eleitos órgãos sociais do SC Beira-Mar tomaram posse no dia 29 de Junho. No entanto, logo após o dia das eleições (18 de Junho), os novos dirigentes começaram - e bem - a trabalhar nas instalações do clube tendo em vista a preparação da nova época. Desde os primeiros dias de trabalho "pós-eleição", começaram a ser reconhecidos pelos próprios dirigentes alguns falhanços no que toca às contratações. Pois bem, depois de Artur Filipe ter afirmado que tinha acordos com os jogadores que referenciou, rejeitando os rumores da imprensa que davam determinados atletas como certos noutros clubes, a surpresa não podia ser maior. Zeca e Joel Santos, dois dos principais reforços, aos quais até se podia ter juntado o Eusébio (todos ex-Marítimo) caso Augusto Inácio assim o entendesse, afinal já não vinham. Segundo Artur Filipe, o comportamento dos atletas não foi correcto... provavelmente, como também não foi correcto o acordo com o Sandro e o Didi que vinham, mas depois já não vinham e agora, parece que ainda podem vir... O futebol será, porventura, uma selva. Assim parece ser, de facto. Luís Filipe Vieira disse recentemente que o futebol lhe mete «nojo»! Tal como Pimenta Machado celebrizou há uns anos «no futebol, o que hoje é verdade, amanha pode ser mentira e vice-versa», sejam dirigentes, empresários ou jogadores... e até treinadores que frequentemente trocam acusações de "falta de ética". Enfim, uma panóplia completa da qual até os árbitros fazem questão de se incluir, como são exemplos os Calheiros, os Guímaros e os Apitos Dourados... entre outros.
É este o futebol que temos... a tal selva! Espero, muito francamente, em nome da credibilidade da nova Direcção, que não se comprometa muitas vezes com sonhos... sejam eles concretizáveis ou não. A Lista B lançou o nome do Fary para os jornais tendo o próprio Tércio Silva acabado por reconhecer na véspera das eleições (quem esteve na sessão na sede dos UAN é testemunha) que a vinda do Fary para o Beira-Mar era muito improvável. Não me esqueço das "promessas" (até hoje por concretizar) Rui Costa e Jardel que ajudaram Vale e Azevedo e Manuel Vilarinho respectivamente a vencerem as eleições do Benfica...
Acho desonestas estas "artimanhas" eleitorais que induzem o eleitor, neste caso o sócio, a acreditar em falsas promessas que não passam de possibilidades mais ou menos remotas. Não é que me incomode muito o facto dos jogadores supracitados não virem para o SC Beira-Mar. A minha orientação de voto não teve qualquer influência dessas promessas "futebolescas". Contudo, ambiciono sempre um SC Beira-Mar diferente dos outros, para melhor! Nesse sentido, a primeira das diferenças deverá ser, desde logo, a diferença de conduta que distinga os nossos dirigentes e os nossos associados. Acredito que só assim conseguiremos ser respeitados.
Para concluir, desejo as maiores felicidades aos novos órgãos sociais do SC Beira-Mar, esperando que esta entrada em falso tenha resultado numa aprendizagem positiva e numa adaptação rápida aos meandros pouco saudáveis do futebol.
Avante Beira-Mar!

3 comments:

filipe guerra disse...

boa...boa.
promessas leva-as o vento!
Parabéns pelo blog.
filipe guerra

Anónimo disse...

Gostei do texto. Gosto do blog.
Bem-vindo amigo Nuno Q. Martins. A tua opinião também conta. E muito!
Um abraço,
Sérgio Loureiro.

administrador do blog disse...

Pois ai está um blog do qual serei assiduo visitante, vindo de quem vem! Força nisso Nuno, já que a tua opinião, pessoal como é óbvio, é de extrema importância para o nosso clube, atendendo à forma como o vives como sócio(e viveste enquanto lider dos auri-negros), pela forma madura e reflectida com que pensas no clube, sem alarmismos ou tendências gratuitas e com ideias definidas e coerentes. Forte abraço, André Apolinário