Arquivos

quinta-feira, 27 de outubro de 2005

Uma viagem ao futuro que perturba qualquer amante do futebol no presente…

"ladies and gentleman, please fasten your seatbelts,
the cabine`s pressure has dropped below zero..."
Sejam bem-vindos a uma viagem pelo futebol moderno. Uma viagem com algumas curvas e descidas rápidas e imprevistas. Talvez não seja segura e com curvas a mais, mas no estado das coisas, fá-la-emos inexoravelmente. Apertem os cintos. Peguem nas coca-colas a três euros que vos vendem no estádio (apesar da vossa garrafa comprada no supermercado não poder entrar porque, afinal, vocês podiam atirá-la, não é verdade?) e imaginem por agora, que são adeptos do Farense daqui a - sei lá - quinze anos, estão nas distritais e vão jogar para a Taça (o Farense faz uma boa campanha e tal...) e calham com uma equipa de primeira divisão: o Algarve United. Os comandados do mítico Gazza têm um equipão. Vocês têm o Carlos Costa a treinador e onze juniores. Querem entrar no estádio Mac Donalds (fizeram até cartazes com "Invasão ao MacDonalds", inconscientes do ridículo que tal seria nos anos 80), antigo estádio Faro - Loulé para abafar o estádio. Mas as coisas já não são como antigamente. Não há frases, não há estandartes, não há nada. Os adeptos do Farense já são poucos e a maioria não vai ao estádio. Os poucos que vão... são espalhados pelo estádio."Sector ospi...quê?!" dizem-vos os seguranças. Um na central, outro no topo, desculpem-me, enganei-me: um na bancada nokia, outro na singer e outros ainda - espalhados, claro - na siemens. Todos sentadinhos, quais cordeiros sedados. Vêm a vossa equipa levar 8 - 0 sem passar do meio campo e os que de vós já estão habituados a este "novo futebol" até aplaudem o golo de calcanhar que a estrela da equipa do A. United marcou.Já enjoados com a viagem? A coisa mal começou...Dispam agora essa camisola imaginária e vistam a do Manchester United. Perdão, Glazer United (afinal, avançámos no tempo, não foi?). As camisolas azuis (sim, porque a cor preferida do Glazer é essa e vocês não podem senão acenar aos caprichos do homem) brilham pelo relvado e até o melhor marcador da Premier League, o vosso querido Rooney, festeja os golos indo ao microfone do spekear: "Eu compro os produtos X - Glazer. Se queres ser como eu, fá-lo também!" Ah, como a criançada fica feliz! Os vossos filhos, muito antes de insultarem os adeptos do Arsenal que sofreram o golo pedem-vos, clementes: "Eu quero ter o produto X, Papá!" Mas logo alguém manda o puto sentar-se. Afinal, o golo é para se festejar só com umas palmas, sem reacções que tapem a visibilidade ao adepto atrás de nós. E apesar de tentarem explicar ao puto que foi golo no último minuto e que o Arsenal já não vai à fase final do torneio G8 (o mais prestigiado da altura, só para clubes com receitas de marketing acima de y milhões - torneio em que o Man Utd só entrou devido à contratação de um craque de publicidade), ele continua a borrifar-se para essas rivalidades que até lhe podem dar chatices na escola."Quero o 5º equipamento alternativo, Papá. O amarelo e roxo do Cristiano Ronaldo."As tonturas consomem-vos, viajantes? A pressão está de facto muito baixa nesta cabine? Não acreditais no que vês? Mas e se fossem adeptos do Chelsea, tri - campeão europeu, com Mourinho ainda como treinador mas desta vez só com jogadores russos, com o primo de Abramovich já a guarda - redes? Já festejavam e congratulavam este futebol? Em que o jogo pára para se ver se foi fora de jogo e onde há 11 substuições para cada lado e descontos de tempo que a pay - tv aproveita para por os patrocínios que estavam nas camisolas dos teus ídolos? É só uma questão de adaptação, não é? No fundo, aquilo que aconteceu ao Salgueiros jamais acontecerá ao teu clube e tu não podias ter ido à manifestação de apoio ao clube - apesar de ser o clube da tua terra - porque estiveste no banco a pedir um empréstimo para comprares o teu lugar anual. É chato, mas pronto, isso só acontece aos outros.Vómitos? Então, caro adepto? Enjoado? Enojado? Parece inverosímil, não é? Parece um conto de terror que eu inventei, certo? Agora olha à tua volta. Vê o monstro que se apodera do nosso jogo a cada dia. Senti-lo? Vê-lo? A rir-se da tua religião, da tua fé que se ama símbolos parvos e insignificantes como faixas, nomes e cores das camisolas. Consegues vê-lo? Olha para ele a invadir-te a televisão, a comprar jogadores que vendem mais camisolas que o teu jogador da casa, e que lhe vai roubar o lugar porque é mais popular para as audiências.... Hoje perdes isto, amanhã aquilo e depois...Vê bem como já te tiraram as tochas, como já te roubaram os três estrangeiros (e isto não é uma questão de xenofobia, é uma questão de não por os clubes ricos mais ricos e os pobres mais pobres!) e começam a puxar devagarinho os nomes dos estádios... Hoje perdes isto, amanhã aquilo e depois...Olha como já há mais publicidade que propriamente camisola, como já tens que levar com quarenta panfletos de empresas patrocinadoras e já não tens um topo, uma central ou umacurva, mas uma marca qualquer... Hoje perdes isto, amanhã aquilo e depois...´Esquece as tardes de domingo mágicas e os velhos com rádio ao ouvido. Esquece as bifanas e as cervejas. Esquece isso. Hoje perdemos isto, amanhã aquilo e depois és tu. Depois são os adeptos a ser vendidos. Depois vamos ser nós a tranformar-nos. Vamos deixar os cachecóis em casa porque podemos sempre comprar um na loja do clube. Vamos deixar as bandeiras porque eles dão-nos no estádio umas com o símbolo de um lado e um patrocinador do outro. Vamos deixar as faixas porque não significam nada num futebol sem visitante e visitado, sem derbies e loucura.Amanhã somos nós. Amanhã somos nós que acabamos.Por isso, depois de vomitares e chorares de raiva, depois de suportares a dor, acorda e luta. Nem que estejas no Chelsea a ganhar, não podes concordar com isto!
Contra o futebol moderno!!
O devido crédito e agradecimento ao autor.

0 comments: