Arquivos

quinta-feira, 22 de dezembro de 2005

TC critica «maior poder negocial» do Beira-Mar face à EMA

O Tribunal de Contas (TC) criticou, numa auditoria relacionado com o Euro’2004, que o Beira-Mar tenha tido «maior poder negocial» que a EMA durante o processo que conduziu à assinatura do protocolo entre ambas as instituições. A vantagem negocial do clube verificou-se apesar de o Beira-Mar não ter feito qualquer «esforço financeiro» na construção do estádio municipal de Aveiro.«O risco de não haver clube para jogar num dos novos estádios conduz a que os clubes chamem a si condições vantajosas sem as respectivas contrapartidas», adverte o TC, que alerta ainda para os «interesses conflituantes» entre Beira-Mar e empresa municipal. «Só a prossecução de objectivos e interesses comuns poderá conduzir à racionalização e equilíbrio na exploração do estádio», refere a entidade fiscalizadora.O TC defende que faz «todo o sentido» a revisão do protocolo entre empresa e clube, no sentido de «adequar» a compensação paga pela EMA às receitas com a venda de camarotes. O acordo estipula que o Beira-Mar receba 500 mil euros como contrapartida pelos «lucros cessantes» da venda de camarotes no antigo estádio. «Caso o clube desça à Liga de Honra, o montante será reavaliado, pressupondo-se que diminua, embora o protocolo não o refira expressamente», salienta o TC.

Média de 8500 espectadores
No relatório, o Tribunal de Contas revela que a EMA obteve a classificação máxima na avaliação efectuada pela UEFA e pela Sociedade Euro’2004 ao seu desempenho durante o Campeonato da Europa, o que garantiu um montante adicional à empresa aveirense. No total, a EMA recebeu cerca de um milhão de euros pela cedência do estádio para aquela competição, verba que a instituição gestora considerou «escassa».O TC destaca que o resultado bruto de exploração foi positivo (405 mil euros), muito graças aos proveitos obtidos com o Euro’2004. «Se não forem contabilizados esses proveitos, o resultado seria de cerca de 500 mil euros negativos, o que mais uma vez demonstra que é difícil tornar este estádio auto-sustentável», previne.O resultado líquido do exercício de 2004 foi de 298 mil euros, para o que contribuiu a transferência de um milhão de euros feita pela Câmara, refere o TC, divulgando que a assistência média dos jogos no estádio foi de 8500 espectadores, excluindo as partidas do Euro’2004.

0 comments: