Arquivos

quarta-feira, 4 de janeiro de 2006

Protesto "ultra" e a minha opinião

Ainda recentemente, mais concretamente na cerimónia de lançamento do livro dos UAN, tive oportunidade de me pronunciar sobre algumas das questões que aparecem agora na origem de um "protesto ultra" que se realizará no próximo fim-de-semana desportivo. Tal "protesto" consiste na colocação de uma tarja comum em todos os estádios com a seguinte mensagem: "Ultras unidos pela liberdade dos adeptos: SIM AO FUTEBOL, NÃO AO NEGÓCIO". (ver MEGAFONE) Tal frase tem o objectivo de abranger várias questões que têm provocado a revolta dos ultras e adeptos em geral. A saber: Repressão por parte das forças policiais e do próprio conteúdo da Lei 16/2004; elevados preços dos bilhetes e horários de jogos inadequados à presença dos adeptos nos estádios.

A minha opinião: Em relação ao "sumo" do protesto, durante os anos em que estive à frente dos UAN bati-me por todas estas questões. Fomos os únicos a tomar uma posição pública contra a Lei 16/2004. Em relação às forças policiais, sempre procurei a via do entendimento, pelo que a nossa relação com as autoridades foi quase sempre cordial. Quanto aos preços dos bilhetes, conseguimos ajudar a mudar mentalidades internamente (junto da antiga Direcção do SC Beira-Mar), fazendo do Beira-Mar um dos clubes mais "baratos" da Superliga (excepto jogos com os grandes). Quando ainda nem sequer existia regulamentação em relação ao preço dos bilhetes, pressionámos a direcção do Beira-Mar a levar o assunto à Assembleia-Geral da Liga de Clubes. Já no que diz respeito aos horários dos jogos, realizámos algumas iniciativas de protesto mas sempre conscientes que as alterações a este nível terão que ser muito mais profundas pois os clubes actualmente estão completamente reféns das receitas televisivas. Sobre este ponto, um dia voltarei a escrever aqui no BN pois merece uma reflexão profunda.
Nos bastidores, graças ao bom relacionamento que mantenho com dirigentes de diversos grupos, procurei criar plataformas de entendimento. Juntamente com elementos da Torcida Verde (SCP) e do Colectivo Ultras 95 (FCP) chegamos a constituir um movimento "adeptos unidos" que, infelizmente, foi "assassinado" à nascença por uma notícia venenosa e encomendada no antigo site "Ultras 12". Enquanto fui dirigente "ultra" incitei à consciencialização, união e à mobilização dos grupos ultras para estas causas. A iniciativa que agora surge parece-me ser uma nova oportunidade para aferir até que ponto estarão os "ultras" preparados e mobilizados para a união. Apesar de não gostar minimamente da frase, sem querer condicionar a decisão final da actual direcção dos UAN, penso que fará todo o sentido que os Ultras Auri-Negros se juntem ao "protesto" (chamemos-lhe assim...) em sinal de solidariedade com as questões que estão na origem desta iniciativa. Ainda assim, penso que a coesão do protesto não perde nada se os UAN elaborarem as suas próprias frases desde que apontem no mesmo sentido das questões que, de facto, estão na base da contestação.

0 comments: