Arquivos

terça-feira, 16 de janeiro de 2007

Movimento 1922

Não me vou alongar neste post em relação aos objectivos deste Movimento, pois podem consultar o Manifesto no blog do M1922.

A primeira acção pública do Movimento será a realização de uma reunião para a qual TODOS os sócios do SC Beira-Mar estão convocados, no sentido de promover a união dos sócios, esclarecer e discutir o momento grave que o Clube atravessa e definir as linhas de actuação do Movimento.

A reunião decorrerá na próxima Sexta-Feira, dia 19 de Janeiro, pelas 21 horas no Auditório do Instituto Português da Juventude. Os associados deverão apresentar o respectivo cartão à entrada.

Os sócios têm o direito e o dever de tomar posição quanto ao rumo que pretendem para a Instituição Sport Clube Beira-Mar!!!

27 comments:

Zé António disse...

Apoiado, Eu vou.

Catenaccio disse...

Blog Catenaccio com novidades:

- Novo banner de topo;
- Ranking de jogadores, por posição (lado direito);
- Benfica vence Torneio do Dubai (vídeos das partidas);
- O desafio de Fabio Capello.

Cumprimentos e boa sorte para o Blog.

Anónimo disse...

Qual o nome dos promotores deste movimento! Eu estarei lá.
Luis paulo

Ricardo Pires disse...

Se estiver de folga, podem contar comigo na reuniao!

450Km em prol do SC Beira-Mar!

Anónimo disse...

Na páGina do beira pode ler-se "Os preços para o encontro (da Taça), que tal como sucedeu na última eliminatória, volta a ser da responsabilidade e organização da Federação Portuguesa de Futebol através da sua associação regional, variam entre 12 e 22 euros para público e cinco euros para Sócios de ambos os Clube" -mentirosos, Xupistas.
Carlos Sousa

Anónimo disse...

Avante!... antes que as contratações BOMBASTICAS EXPLUDÃO com o Clube.

Vitor Peixoto

Ricardo disse...

Desculpem, por tb nao me identifiquei. Aqui fica o reparo.

Anónimo disse...

Estão convocados não. Estão convidados.

Anónimo disse...

è uma boa ideia, os sócios devem agir já, pois daqui a um mês pode ser tarde.Infelizmente não vou poder estar presente neste debate, mas irei inteirar-me dos assuntos tratados e caso esteja de acordo e seja necessário a minha assinatura estarei pronto.

Se lá estivesse, uma das coisas que iria sugerir, era pedir uma A.G. e que fosse feita uma auditoria para apurar as responsabilidades deste descalabro financeiro, os responsáveis iriam para a rua e assumiriam as suas responsabilidades.

Quando entraram no clube, não era um clube rico, mas era um rico clube.

J.P

Anónimo disse...

É uma boa ideia, os sócios devem agir já, pois daqui a um mês pode ser tarde. Infelizmente não vou poder estar presente neste debate, mas irei inteirar-me dos assuntos tratados e caso esteja de acordo e seja necessário a minha assinatura estarei pronto.

Se lá estivesse, uma das coisas que iria sugerir era pedir uma A.G. e que fosse feita uma auditoria, para apurar as responsabilidades deste descalabro financeiro, os responsáveis iriam para a rua e assumiriam as suas responsabilidades.

Quando entraram no clube, não encontraram um clube rico, mas um rico clube.

J.P

Anónimo disse...

Excelente ideia, afinal o nosso Clube tem gente linda e interessada, estou ansioso que o movimento cresça e se torne actuante, para ver se esta direcção de autistas reconhece o quanto são importantes os Sócios em qualquer instituição.

Anónimo disse...

Infelizmente o clube fechou-se sobre si proprio, daí que face aos ultimos acontecimentos parece-me que a iniciativa é louvável.
Felecito os promotores pela coragem.
Paulo Sergio

Anónimo disse...

Os verdadeiros sócios são aqueles que nunca deixaram de apoiar a equipa fora de Aveiro e em casa, no auge ou no fundo, com ou sem treinador e estes ainda não tiveram tempo para formarem um movimento porque têem andado ocupados com o não abandono da equipa...não são só os dirigentes que estão a maltratar o Beira, são também aqueles que deixaram de aparecer no terreno a apoiar o Beira...é tudo farinha do mesmo saco: uns protagonismo, outros oportunismo, outros materialismo...e calo-me que já me excedi e não é seguramente aqui que deverão ser mexidos certos assuntos onde todos somos responsáveis.

Anónimo disse...

Deixem-nos falar que «eles não sabem o que dizem». Força

Anónimo disse...

Não é possível continuar deixar o nosso Beira à deriva.
Também gostaríamos de saber dos cerca quarenta jogadores do inicio da época e agora já lá vão mais seis, quem paga e como estão as dívidas do Clube.
Todos à reunião M1922, sexta feira.

Anónimo disse...

O que é triste é o que estes senhores diziam, desportivamente e das contas saudáveis que encontraram da anterior Direcção, que se orgulhava de ser o único Clube da Liga sem dívidas. Agora são estes que nos levam a hipotecar e à "falencia" do n/Beira.
Simplesmente lamentável.

Helena Thadeu disse...

Vamos lá ver quantos sócios vão estar na reunião...
Quanto ao Sr Carlos Sousa, nos jogos da Taça efectivamente é a Federação Portuguesa que regulamenta os preços.

Anónimo disse...

Continuo sem saber os nomes dos promotores deste movimento. A ser só a "raia miuda" a movimentar-se não leva a lado nenhum. Qualquer "revolução" não pode ser feita apenas com o "povo" terá de ter por trás os generais, os oficiais, os Homens de influência, para ter êxito.Quem são eles? Deste movimento terão de sair soluções, não poderá ser só "bota-abaixo", atirar o "governo" à rua e depois...? Será que se está a pensar nas pessoas que irão "comandar o barco" no caso da Direcção actual se demitir? E como? Em que moldes? Uma das propostas credíveis, a haver gente para assumir o "leme", é que seja exigida, pelos sócios, uma AG para que esta Direcção se demita no final desta época, quer se fique na 1ª ou na 2ª Ligas e se responsabilize por todas as dívidas que contraiu e revogue o contrato com os espanhois. No caso deste movimento não dar resposta a estas questões o que acontecerá é que os sócios nele envolvidos cairão no descrédito, serão(?) apelidados de arruaceiros e desestabilizadores e darão ainda mais razão aos actuais dirigentes.
Força Beira, faço votos que na 6ª feira se faça uma verdadeira AG e lá encontremos os beiramarenses que podem mudar o rumo dos acontecimentos e se encontrem soluções para que o beira seja uma agremiação credível, estável e com o futuro assegurado.
Luis paulo

Anónimo disse...

Nuno subscrevo tudo o que disseste, mas há um ponto pela qual esqueces de referir.
So ves o lado mau, e o lado bom dessa parceria? Se tudo correr como previsto o Beira vai-se safar em termos financeiros, o que tem a perder com esta parceria? NADA pq o clube ja estava falido.
É muito facil falar, criticar etc mas o FAZER já é mais complicado, e nesse ponto do razão ao presidente falam falam então pq n ajudam o clube? pq n se organizam e contribuem com dinheiro e tentar arranjar patrocinios etc para ajudar o Beira? Se querem correr com esta direcção é arranjar dinheiro para depois gerirem o Beira-Mar como deve ser.

Mas digo-te já nuno se fosses candidato ou um da tua confiança acredita que eu ia ser um dos teus apoiantes.

socio João Silva

Nuno Q. Martins disse...

Caro João Silva;

Se reparar, ao longo dos vários posts que tenho colocado aqui no BN, em nenhum abordo em profundidade a parceria e por razões muito simples:

Não conheço integralmente os termos da parceria, apenas as linhas gerais que a direcção transpirou cá para fora e, por princípio, não falo do que não sei.

Também por princípio, não sou contra as parcerias. Admito-as desde que a soberania da direcção na gestão desportiva do plantel não seja posta em causa. Ao permitir a vinda de um treinador da responsabilidade do "parceiro", lá se foi a soberania. E esta soberania não é algo abstracto. Traduz-se nas aquisições e nas escolhas dos atletas que actuam. Em cada jogo que um atleta participa, estão em causa €uros. Ora aqu€l€s que se pagam ao jogador, ora aqu€l€s devalorização do próprio jogador. Na salvaguarda dos superiores interesses do Clube que devem prevalecer sobre os interesses do parceiro, o elemento "fiscalizador", ou seja, o treinador, deveria ser da responsabilidade do Beira-Mar. Isto não me oferece dúvidas. Quanto aos restantes aspectos da parceria que são do conhecimento público, considero um erro crucial por vários motivos:
- Este é a pior altura para efectuar uma revolução no plantel;
- Dificuldade de integrar um conjunto de atletas estrangeiros e sem experiência no futebol português;
- Perigo de ter uma parte significativa do plantel na mão do mesmo empresário (tivémos a experiência há dois anos pela mão de um senhor chamado Nélio Lucas...).

Por isso, que fique claro que não critico cegamente a parceria. Acho, efectivamente, é que o único parceiro neste negócio é o Beira-Mar e, ao contrário do que a direcção julga, quem não tem nada a perder é a Invertfutbol. O Beira-Mar vai direitinho para a Liga de Honra e eles, pelo menos, valorizaram os seus jogadores (os que estão referenciados actuam em campeonatos sem visibilidade) meia-época a rodar num clube da 1ª liga portuguesa e a seguir seguem para outras paragens.
Quanto ao Beira-Mar, o que fica?
Um clube destroçado, sem dinheiro, sem alma e sem activos.

Quanto a ajudar o clube, é o trabalho que o Movimento 1922 se propõe. Não conte é com dinheiros porque dinheiro é algo que não tem faltado na gestão desta direcção. Já gastaram o que tinham e o que não tinham. Agora fazem choradinho?

Olhe, digo-lhe mais, ainda estou à espera de ver em Assembleia Geral o orçamento para a época passada e o orçamento desta. É que NUNCA apresentaram qualquer orçamento!

Depois, e custa-me aceitar, é que se perspective um orçamento de 5 milhões de euros atirados para o ar na comunicação social quando se sabe que não existe capacidade do Clube gerar essas receitas anualmante, sabendo-se ainda, que da época passada transitava um exercício negativo em dois milhões e dois mil cento e cinquenta e cinco euros.

Sabendo-se, ainda, que esta época já receberam 1,5 milhões de euros da sportv, 150 mil euros da Vulcano, 100 mil euros da guialmi, além dos dinheiros das vendas dos camarotes, como é possível já não haver dinheiro no Clube para pagar salários?!

Este desempenho económico só se justifica quando se vive muito acima das possibilidades. É normal que ninguém esteja disponível para financiar este tipo de gestão.

Em relação ao seu eventual apoio se eu fosse candidato, agradeço-lhe a simpatia mas não é minha intenção provocar a demissão da actual direcção. Uma grande diferença, eu critico por consciência e convicção, não critico por achar que faço melhor para derrubar quem lá está, apoderar-me do lugar e depois destruir o trabalho de equilíbrio do Clube que vinha sendo apanágio da anterior direcção e, até isso, não se detiveram de tentar ocultar.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Caro Nuno, gostaria de ter uma palavra acerca da não publicação do meu comentário, até ao momento.
Luis paulo

Nuno Q. Martins disse...

Caro Luís Paulo;

Li com muita atenção o seu comentário e deduzi que se tratava de uma mensagem dirigida aos mentores do Movimento 1922. Como tal, tomei a liberdade de partilhá-la com essas pessoas e de não a publicar aqui no blog.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Entrámos no corta e cose...não interessa, corta. Já me aconteceu o mesmo mas justifica-se pq pertenço ao grupo de certos anónimos. Isto é que é uma chatice esta coisa dos anónimos

Anónimo disse...

Caro Nuno: os meus comentários aqui "postados" são(?) para colocar aqui. Na 6ª Fª lá estarei para os defender, caso contrário primarei pela m/ ausência - não sou de surpresas. Obrigado.
Luis paulo

Anónimo disse...

Mai nada!

Anónimo disse...

Agora pensando melhor, criticar "por convicção..."não sei muito bem onde isto se enquadra. Agora criticar apresentando não igual, mas melhor, isso sim é crítica construtiva. Ai estas teorias...É que para destruir já basta.

Anónimo disse...

Deixa-me rir