Arquivos

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

"São espelhos da civilização madeirense"

Alberto João Jardim não está surpreendido com o sucesso que os "filhos" da Madeira têm alcançado. Nem tão-pouco perde a oportunidade de acompanhar aquilo que "qualquer madeirense" faz fora do território autónomo. A O JOGO, o presidente do Governo Regional da Madeira assume que vai procurar "resultados ao fim-de-semana" para saber como ficou o Beira-Mar. "Não conheço o Beira-Mar de agora, conheço-o desde sempre, porque não se pode falar de Aveiro sem falar do Beira-Mar." A postura de Leonardo Jardim e da sua equipa merece de Alberto João Jardim reconhecimento sociológico. "Onde está um madeirense, está a vontade de trabalhar e uma mentalidade de luta. O isolamento geográfico e a conquista da autonomia política, deu ao povo madeirense uma "civilização própria", diferente da do continente", acrescentando ser sabedor que "Leonardo Jardim e restantes madeirenses são espelho dessa civilização", concluiu. Alberto João Jardim aproveitou a conversa com O JOGO para deixar "votos de sucesso" aos conterrâneos.

Ver artigos aqui e aqui.

2 comments:

S.Cruz disse...

Bem tirada esta.

Palavras sábias de um homem que fala o que pensa sem problemas. Que defende o que é "seu" e lhe está proximo, e o seu trabalho.
Antagónico às gentes de Aveiro.

Anónimo disse...

Ora aí está, o grande problema do Beira-Mar é não estar sediado noutro concelho, ou até na Madeira.O Alberto João diz a mais pura das verdades: não se pode falar de Aveiro sem falar do Beira-Mar. Só é pena que esteja tão longe e os políticos aveirenses não pensem do memso modo. Para a cidade e para o clube!
Uma grande lição para os aveirenses!
JV