Arquivos

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Entrevista a Diogo Carquejo, lider dos UAN!

Diogo Carquejo tem 17 anos, é sócio do SC Beira-Mar desde os 13, instituição na qual praticou judo e futebol. Pertence aos Ultras Auri-Negros à 3 anos assumindo a responsabilidade de liderar os UAN numa comissão administrativa eleita este ano.

Como é que surgiu a oportunidade e como surgiu a vontade para assumires esta responsabilidade?
R: No início desta época desportiva, os UAN elegeram uma Comissão Administrativa por falta de listas a sufrágio. Como uma CA é uma opção de recurso, as pessoas eleitas para tal função não entram com ideias do que fazer e como fazer. Devido à indisponibilidade da anterior CA em continuar a funcionar em pleno, decidi, juntamente com o André Raio (vice-presidente) em formar uma CA de forma a que até Maio, no máximo, encontremos uma solução viável para o futuro da claque.

Nos últimos anos o apoio dos UAN diminuiu e muito (no que ao futebol profissional diz respeito pelo menos), o que achas que provocou o afastamento de tantos ultras?
R: Efectivamente podemos concluir que o afastamento dos últimos anos de tantos Ultras deve-se essecialmente à descida do Sport Clube Beira-Mar à Liga Vitális. Este é um dado dificil de aceitar pois o amor ao clube devia, neste caso, estar mais alto do que qualquer descida de divisão. Apesar de tudo isto, os UAN ainda contam com os membros mais carismáticos desde a sua fundação e isso, por si só, deixa-me orgulhoso por poder contar com a experiência e exemplo de como ser um Ultra.

Enquanto presidente dos UAN quais são as tuas principais preocupações e que medidas tomaste como prioritárias na altura de assumir o cargo?
R: Podem pensar que a preocupação de um representante máximo dos UAN é apenas com o apoio em cada jogo e a cada modalidade. Na verdade, isso não é assim tão fácil pois existem factores que determinam a "força" com que os UAN estão no estádio ou pavilhão. É preciso cativar mais associados para que consigamos estar a bom nível, para isso, achei prioritário, em conjunto com a minha CA, ir de encontro aos jovens com campanhas e difundir o que são os UAN.

Neste momento com quantos associados conta a claque?
R: A última actualização de associados foi realizada no final da época passada contando na altura cerca de 70 associados. Contudo, o número de associados não revela o número de vozes no apoio à equipa pois existem muitos associados que não marcam presença no nosso sector.

Foi notório o crescimento do número de pessoas na UAN nos últimos jogos, tens a sensação de que é um reconhecimento do teu trabalho ou o momento da equipa tem capital importância?
R: Quando falei do decréscimo do número de associados nos últimos anos referi-me que era devido ao facto de o Beira-Mar se encontrar na Liga Vitális e esta pergunta realça essa situação. O Beira-Mar está em posição de subir de divisão e existe uma maior visibilidade do clube na comunicação social que supera os problemas do clube fazendo com que os jovens vejam um clube vitorioso e não um clube à beira do fim. Posto isto, os jovens aparecem e juntam-se a nós ansiosos para que o clube mantenha a posição actual.

É complicado motivar a presença dos UAN em todas as modalidades do nosso clube? É normal uma pessoa ter uma modalidade desportiva de referência mas nem sempre quem gosta de futebol gosta de basquetebol e vice-versa como vais gerindo a presença dos UAN nos demais estádios, pavilhões, etc?
R: A motivação dos membros dos UAN em estarem presentes em todas as modalidades do clube prende-se mais com o facto dos resultados serem ou não satisfatórios. É natural associar uma claque a um clube de futebol mas os UAN estão também presentes nos jogos do Basket e do Futsal. Existem membros, por exemplo, que não gostam de Basket, incluindo eu, mas que vão marcando presença nos jogos realizados no pavilhão do alboi pois existe uma ligação forte entre jogadores e adeptos que tem vindo a ser fomentada desde a reformulação da secção de Basket.

Toda a gente tem sempre um objectivo principal ou um sonho, enquanto presidente do grupo que acontecimento faria com que te sentisses realizado na execução do teu cargo?
R: Pessoalmente tenho o sonho de enveredar pela àrea da Gestão e foi isso que me fez sentir capaz de assumir uma CA. Com isto, o meu objectivo principal nos UAN é chegar a Maio e poder saber que os UAN vão continuar com uma direcção eleita para 2 anos e que a mesma dê continuidade ao trabalho até aqui realizado ou, quiçá, tenha um projecto para que o mesmo seja feito melhor. Sentir-me-ei realizado, juntamente com a restante CA, caso as campanhas e acções que os UAN realizarem tiverem a receptividade dos jovens e demais beiramarenses.

O que consideras essencial para poder ser um ultra e o que dirias a quem está em dúvida para se inscrever ou não?:
R: Se um ultra não vira as costas ao clube, a dedicação é um factor importante. Sacrifício e paixão pelo Beira-Mar também é essencial mas acima de tudo é necessário gostar de conviver com o resto do grupo.

Agradeço a disponibilidade do Diogo e desejo as maiores felicidades aos UAN, que continuem "sempre presentes"!

7 comments:

Anónimo disse...

Vamos lá a corrigir os erros ortográficos e gramaticais - já nos basta o acordo ortográfico. Assim:
"Pertence aos Ultras Auri-Negros à 3 anos" - HÁ;
"Sentirme-ei realizado" -
SENTIR-ME-EI.

Cuidadado com alíngua - obrigado.

Força Beira p'ra Primeira

José Ribeiro disse...

Feito!

Anónimo disse...

Este "menino" assumiu um cargo que embora não pareça, é importante.
Importante como exemplo para todos os da sua idade, sem projectos e com distrações e convivências pouco convenientes para jovens.
Importante para o seu futuro, dá-lhe traquejo para o seu futuro como gestor.
Gerir recursos humanos, não é fácil!
Tens, caro Diogo, e todos os outros UAN, um exemplo bem presente,que seja o vosso mentor, Nuno Quintaneiro Martins, um pouco mais velho.Não foi O SCBM nem os UAN que o fizeram perder-se na vida, é hoje advogado e augura-se, um excelente advogado.
Para o SCBM que sejas mais um excelente UAN,uma mais valia. E possas ter Estórias para contar na continuação da História do SCBM.
Se conseguires manter unidos os UAN,angariar mais alguns e gerires os teus estudos com resultados positivos estás no caminho ascendente.
Força Diogo. Desejo-te bom trabalho e bons resultados.

Rui Almeida disse...

anónimo das 12.15..nao é ,"alingua" mas sim -a língua..=)

Diogo disse...

Ora viva!

Queria agradecer o apoio que o anónimo das 21:12 me transmitiu. Se ouviu a minha entrevista no Desporto Falado referi alguma parte do que escreveu.

O NQM tem estado sempre disponivel para ajudar a minha CA a tomar talvez as melhores decisões em situações mais ou menos complicadas.
Em relação aos estudos, mais é quase impossivel. A Gestão é mesmo a minha vocação;)

Será por acaso que em 2000 o então líder, o NQM, tinha cerca de 17 anos e passado 10 longos anos seja novamente um rapaz de 17 anos a estar à frente dos UAN?

Cumprimentos,
Diogo

Anónimo disse...

O Rui Almeida esqueceu-se se corrigir o "cuidadado"?
O tal corrector das 12:15

Jorge Santos disse...

Mereces toda a nossa admiração e apoio, caro Diogo!
Enquanto houver jovens como tu, corajosos e dispostos a assumir desafios nos momentos difíceis em prol do SC Beira-Mar, a chama aurinegra não morrerá.
Para ti e para todos os elementos da claque UAN o meu agradecimento e um abraço do tamanho do Mundo.
Jorge Santos