Arquivos

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Um "obrigado" é pouco...


Tenho a perfeita noção que sou um “puto” com 27 anos (à beira de completar 28...), mas tenho memória do Beira-Mar para quase 20 anos, pois acompanho a vida do clube sensivelmente desde os meus 8 anos de idade.

Ao longo destes anos, tive oportunidade de crescer e contactar com pessoas que, cada uma à sua maneira, me ensinaram muito do que é ser Beiramarense. Posso afirmar que sou um privilegiado por ter conhecido e tido a oportunidade de contactar de perto com personalidades do universo auri-negro (alguns já faleceram), como o Sr. Alfredo Almeida, o Sr. Germano Parente, o Sr. Fernando Cabral Monteiro, o Sr. Angelino Apolinário, a D. Beta, o Sr. Firmino Parrança, o Sr. Manuel Cabral Monteiro, o Dr. Óscar Neves, o Sr. Manuel Madaíl, o Eng.º Mano Nunes, o Engº Alberto Roque, o Dr. Artur Moreira, o Sr. Aguinaldo Melo, o Eng.º João Maia, o Sr. Domingos Macedo, o Tó-Zé Bartolomeu, entre outros. Cada um, ao seu estilo, na sua personalidade única, exerceram e continuam a exercer uma grande influência na minha maneira de sentir e perspectivar o clube. Depois, noutro patamar, mas também de grande respeito e consideração, guardo a memória de alguns atletas que envergaram a camisola do Beira-Mar com um elevado grau de profissionalismo, aliado a um carinho muito especial pelo clube, como são exemplos, o Evaristo, o Sidónio e o Marques (que não vi jogar, mas já tive o privilégio de os conhecer), o Dinis, o Paulino, o Fusco, o Jorge Neves, o Ribeiro, entre outros. Todos eles integram, no meu ideal, o melhor “património humano” do Beira-Mar.

Serviu esta introdução para assinalar a triste (para mim) despedida de duas referências do clube esta semana: Fernando Limas (colaborador) e Fary (na foto).

O Sr. Limas – como é conhecido – colaborou com o clube, na área da tesouraria, durante cerca de 9 anos. Ao longo destes anos, pode-se dizer que se “doutorou” em Beira-Mar! Como grande Beiramarense que é, trabalhou com a máxima lealdade com todas as direcções e comissões administrativas e, por algumas histórias que fui ouvindo, ajudou a evitar que em algumas situações alguns dirigentes cometessem asneiras comprometedoras. Um homem que se rege por princípios e valores, a quem reconheço uma sensatez invulgar, um trato afável e cortês, mas que tem uma característica que, por vezes, choca com algumas pessoas de nível menor: a frontalidade.

Quanto ao Fary, lamento imenso a amargura que está a sentir neste momento. Não está em causa a não renovação do seu contrato (trata-se duma decisão legítima do treinador), mas custa a aceitar que uma referência, um autêntico embaixador do clube, capitão de equipa durante vários anos, tenha sido tratado como o próprio me confidenciou e que, aliás, é hoje objecto de um artigo no Diário de Aveiro. Como profissional, penso que ninguém lhe pode apontar nada. Um atleta duma dedicação extraordinária e com uma influência muito positiva no balneário. Ao serviço do Beira-Mar, subiu duas vezes de divisão, conquistou um título de campeão da 2ª liga, uma Taça de Portugal, uma participação na Taça UEFA e sagrou-se o melhor marcador da 1ª liga na época 2002-2003 (um feito único no clube!). Como pessoa, é de um coração enorme. A título de exemplo, sempre ajudou, anonimamente, várias pessoas com dificuldades em Aveiro e no Porto (as cidades onde morou). Também não esquecerei a sua simpatia e o seu envolvimento genuíno com as crianças aquando das visitas às escolas e infantários no âmbito do projecto «Beira-Mar Solidário». O Fary era a alegria da “pequenada”. O ídolo cujo nome associavam logo ao Beira-Mar e que tinha um jeito invulgar para interagir com as crianças.

O Sr. Limas e o Fary são duas grandes referências do “meu” Beira-Mar. E, como referências que são, custa-me muito vê-los sair. Não quero, no entanto, deixar de expressar publicamente a admiração e a amizade que nutro por ambos, aproveitando para lhes desejar as maiores felicidades nos desafios futuros e agradecer-lhes por tudo o que fizeram pelo nosso clube.

12 comments:

Anónimo disse...

O Grande Fary devia ficar ligado ao clube como secretário técnico ou relações públicas.


Mário Luis

Emídio Martins disse...

Junto a minha palavra escrita à do Nuno, por mister de funções recentes conheço de perto as duas individualidades em apreço. No caso concreto do Fary, aceito a opção técnica, lamento contudo que não se prespective dentro do Clube a oportunidade que este "icon" recente poderia potenciar na adesão ao Beira-Mar das camadas mais jovens, tive a oportunidade de ver a forma como o Fary interagia com os miúdos nas suas visitas às escolas, ainda guardo videos de algumas dessas visitas no ambito das campanhas do Beira-Mar nas Escolas e do Beira-Mar Solidário onde é perceptível o envolvimento da pequenada com ele. Recordo que estas campanhas potenciaram assistências aos jogos e naturalmente receitas de Bilhética. Comparo o que se vê naqueles videos, com o que aconteceu na recente visita de Luís Filipe Vieira a Timor na companhia de Nuno Gomes, também ele tal como Fary pouco utilizado nos relvados na época passada, mas o Benfica compreende a importância de manter referências para motivar as novas gerações. Por certo Jesus também não vê em Nuno Gomes uma opção, para o Plantel, para esta época,mas o Benfica tem um Presidente que conhece a importância de certos valores. No senhor Limas revejo um homem integro, afável, leal, de um beiramarismo inquestionável, um colaborador com o clube no coração, a sua saída é igualmente uma perda enorme.
Aos dois deixo neste comentário o meu reconhecimento público por tudo aquilo que deram ao Clube.

Antonio Soares disse...

O Fary era um activo e os activos não se devem descartar sob pena do enfraquecimento da instituição.
Obrigado Fary

José Ribeiro disse...

O Fary é e continuará a ser um símbolo do SC Beira-Mar! Por tudo aquilo que fez enquanto jogador e pela simplicidade e bom homem que é fora dos relvados jamais será esquecido pelos verdadeiros beiramarenses!

Anónimo disse...

de quem e a culpa disto ,custava muito fezer uma homenagem o fary,e uma vergonha.

Anónimo disse...

Bem, esta notícia apanhou-me de surpresa. Se compreendo a saída de Fary, não posso de deixar de registar a saída de um grande colaborador do SC Beira-Mar. Fernando Limas, uma pessoa daquelas que o Beira-Mar (e o Mundo) daria muito para ter eternamente. Valores, Lealdade, Resistência, Amigo, Solidário ... enfim uma panóplia de adjectivos que jamais conseguirão descrever o Sr. Limas.
Em jeito pessoal aproveito para agradecer todos os ensinamentos que me transmitiu.

Um abraço,
Amigo

Anónimo disse...

Eu sinto revolta, sou amigo destas duas pessoas, são grandes e ttêm um coração enorme, adoram o Clube e são leais até á medula, no entanto o seu defeito é serem amigos do Mano Nunes e como tal não podem continuar no Beira-Mar, estes pés rapados que nunca sonharam ser alguem, não tiveram pejo e correram-nos.Mas o grande culpado foi o Mano Nunes, pois deu tudo a esta gente para fazerem figura e aparecerem agora como
salvadores, mas Deus é Grande e tenho a certeza que eles vão pagar pelo que fizeram a estes dois homens e ao próprio Mano Nunes.
Sinto nojo e se não tivesse pena do Clube eu próprio iria a um sítio e eles haviam de ter o que merecem. Eu preciso que o Clube viva, pelo amor que lhe tenho e por depender dele o sustento dos meus filhos.
O Pedro Coelho que é a sabedoria em pessoa, não teve guarita no
clube da sua terra, mas arranjou lugar aqui, ele sim é um asilado e tem muitas culpas no que está a acontecer. Será que levou a verdade á direcção da reunião que
tivémos? Estes TÓTÓS se tiveram conhecimento não deram importancia e mais uma vez o puseram a ordenar.
ELE É DONO E SENHOR DO CLUBE.
Digam mal do Cachide e do Filipe, mas eles nunca puseram ninguem na rua por serem amigos do Mano Nunes, nunca desceram tão baixo.
Eles vão durar pouco tempo como Direcção, espero que o Clube sobreviva e espero que venham pessoas que corram com os cunhados.

Anónimo disse...

Convinha perguntar ao Sr. Limas porque se despediu do Baira-Mar e ao Fary, porque não aceitou o convite que o Bera-Mar lhe fez e, já agora, qual o teor desse mesmo convite.

Anónimo disse...

Chamar o Pedro Coelho para a conversa é de um baixo nível tremendo. A esta hora o comentário é vindo de alguém que, ao pé do Pedro Coelho, é um nada em termos de conhecimento de gestão, instituições desportivas e futebol.

Tenho pena que o Beira-Mar viva um clima destes numa altura em que a união em torno do Clube seria fundamental.

Anónimo disse...

O Fary deve merecer todo o nosso respeito e as pessoas de bem estão obrigadas a cumprir os compromissos, não sei o que se passou, temos que ouvir a direcção.
Aguardemos.
O Limas é a vitima do ponta de lança que está infiltrado ao serviço de Cachide & Cª. Esperem mais 2 meses e vão ver as consequencias.
Rita Morais

Anónimo disse...

O Pedro Coelho gestor...he, he,
Vai-te matar.
Nem do que tem consegue gerir, mas é teu conselheiro e vai levar um chuto como tu.

Anónimo disse...

he, he, gestores eram os sonhadores.