Arquivos

sábado, 22 de janeiro de 2011

"Sair de cabeça levantada!"

As palavras são do capitão e não podem ir mais de acordo ao que se passou em campo. O Beira-Mar entrou, agora sim, com o onze habitual, destaque natural para a entrada de André Marques no onze que possibilitou a Renan subir no terreno de jogo.


A primeira parte foi controlada pelo Porto e o Beira-Mar pouco ou nada conseguiu incomodar a baliza de Helton. Leonardo Jardim apostou no jogo directo para as costas da defesa portista onde Ronny e Artur tentavam arranjar situações de finalização. O Porto teve em Hulk o elemento (esperado) de grande destaque, fez em água a cabeça dos jogadores do Beira-Mar e conseguiu do meu ponto de vista levar João Ferreira a errar e a assinalar grande penalidade. Ainda não vi repetição de qualquer forma a queda é completamente teatrializada! Hulk encarregou-se da marcação e apesar da estirada de Rui Rego a bola entrou junto ao poste esquerdo da baliza do guardião auri-negro. Rui Rego que tinha estado em evidência minutos antes, a fazer a "mancha" a remate de Hulk. O Beira-Mar apresentava-se muito organizado mas pouco acutilante em termos ofensivos, não criando qualquer problema aos forasteiros na primeira parte.

No segundo tempo Leonardo Jardim lançou Tatu para o lugar do apagado João Luiz e a realidade é que a equipa se tornou mais inconformada e tentou mais vezes chegar perto da baliza de Helton, sempre sem sucesso. A situação mais clara pertenceu a Ronny, que bem servido por Tatu, rematou para a bancada já dentro da grande área. James de fora da área obrigou Rego a grande defesa e Hulk tentou fazer um bonito mas sem sucesso, o resto foi luta e muita entrega. Wang entrou e mexeu igualmente com o jogo auri-negro mas sem grande objectividade.

Boa imagem deixada pelo Beira-Mar, depois da goleada sofrida na Taça da Liga, tal como se esperava o jogo de hoje foi bem diferente!

12 comments:

Nuno Q. Martins disse...

Não se podia pedir mais ao Beira-Mar. Na 1ª parte, sempre que a equipa se estendia um pouco mais em campo, o árbitro ou árbitro assistente descobriam alguma falta ou algum fora-de-jogo para travar o ataque do Beira-Mar.
Foi impressionante a dualidade de critérios da equipa de arbitragem.
A diferença de valores entre os planteis de ambas as equipas já é enorme, mas com ajudas externas deste tipo ainda se acentuam mais.

Das duas uma, ou João Ferreira é mesmo habilidoso ou então não tem nível para estar na 1ª categoria.

José Ribeiro disse...

Esqueci-me de referir esse factor! O árbitro em campo já pressionado/condicionado pelas declarações do André Vilas Boas.

Devia ser proibido falar dos árbitros antes dos jogos, poderia nem adiantar nada mas na minha opinião faria diferença!

Ps: Nuno, obrigado ;)

Abraço

Anónimo disse...

O joão ferreira quer é ir as meninas depois do jogo, e o mafioso arranja umas daquelas moreninhas que eu tambem gostava de ter

Soares de Castro disse...

Não está em causa a superioridade do Porto, mas o penalti é completamente inventado e as faltas cirurgicas contra o Beira Mar no início dos contra ataques foram por demais evidentes. Então aquela bola fora que não era, quando o Ronny (?) se ia a isolar...enfim, o Beira Mar é um pequeno peão no meio de interesses muito mais altos...

André Raio disse...

Alguém viu os noticiários da SIC? Basicamente: Porto ganhou com penaltie e "esmagou" o Beira-Mar.
Nem repetição do lance mostrou... fiquei incrédulo. Se tivesse sido ao contrário era o vilinhas a dizer que tinham sido roubados, era a sic e os restantes canais a mostrar 52 vezes o lance que deu origem ao penaltie.
Assim não! É por isto que este futebol não evolui.

Anti-grandes, Sempre.

Nuno Q. Martins disse...

Os órgãos de comunicação social, já sabemos, só se preocupam com os três grandes. Se o FCP tivesse sido prejudicado pela arbitragem como o Beira-Mar foi, hoje não falavam doutra coisa. Era o treinador, era o Presidente, era o emplastro,etc...

Nós, Beira-Mar, podemos ser pequenos, mas é importante que nos façamos ouvir e não podemos ser nós próprios a ficar em silêncio, aceitando e pactuando com a situação.

Pelo menos, através do site do clube, era importante que o clube assumisse uma posição pública de protesto perante a arbitragem de ontem.

Em termos de jogo "jogado", é óbvio que o FCP foi superior, mas se não fosse aquele "golpe de teatro" protagonizado pelo Hulk, dificilmente o FCP teria vencido em Aveiro.

E, não nos esqueçamos, já esta época, contra o Benfica, sucedeu uma situação semelhante, entre o Kanu e o Cardozo.

Em conclusão, percebe-se que é fácil assinalar penaltys altamente duvidosos contra o Beira-Mar. Ora, acho que isto deve indignar-nos.

Digo eu...

Jaime Queiroz disse...

Uma equipa que faz 3 remates em 90 minutos, quer o quê ? Não arranjem desculpas. No lance do penalty, há que dizer que o Rêgo falhou ou não ? E o André Marques toca no Hulk porque tenta corrigir o erro do guarda-redes com um corte de costas para o Hulk ou não ? Para terminar, o Porto tem além do golo, 7 ocasiões claras de golo, e o Beira-Mar ? 0. O Beira-Mar poupou os titulares no jogo da Taça da Liga para isto ? Também gostava de vos ver comentar os sorrisos do Mário Costa (já agora expliquem o que o demissionário presidente estava a fazer na tribuna presidencial) e do António Regala com o tal Pinto da Costa.

José Ribeiro disse...

Caro Jaime,

convido-o a ver a repetiçao do lance e repare bem que antes do André lhe ter tocado já o Hulk está a cair.

Abraço

Soares de Castro disse...

O Hulk como rata sabida aproveitou para forçar a queda ainda antes de bater no calcanhar do André Marques. Reparem no filme com atenção e podem confirmar isso. Se fosse contra o Porto alguém acha que o árbitro marcava aquele penalti? Claro que não marcava...A presença do Mário na tribuna de honra junto dos presidentes também me pareceu mal. Até porque ele se demitiu de presidente, abandonou o barco que outros tiveram de não deixar afundar. Na minha modesta opinião não merecia estar naquele lugar de destaque, nada de pessoal, mas porque razão ele estava naquele lugar de convite de honra e de destaque e outro sócio qualquer com 20 ou 40 anos de sócio dedicado não podia estar se o quisesse?...

PN disse...

Não me apetece falar do jogo!
A dualidade de critérios foi notória, e o penaltie da ordem é o reflexo que o APITO DOURADO está vivo! Aliás, viu-se a pressão constante do banco do FC Porto para com o árbitro, assim como dos adeptos que à mínima coisa pedem falta!

Comecem já a divulgar a deslocação a Coimbra!
Mega invasão a Coimbra pelo BEIRA MAR, por AVEIRO !!!

Anónimo disse...

os adeptos à mínima coisa pedem falta. Boa!

Anónimo disse...

é verdade...o apito dourado afinal está vivo