Arquivos

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Desta, Gonçalo não foi Santo.

Os meus receios confirmaram-se: a vitória em Paços de Ferreira elevou tanto a fasquia ao ponto da equipa voltar às exibições confrangedoras e brindar-nos com um jogo altamente medíocre, mostrando-se nervosa perante os seus adeptos e sem um fio-de-jogo consistente. Condenem-me ou crucifiquem-me mas reitero: Rui Bento pode ser uma jóia de moço, mas não é treinador para uma equipa de uma liga profissional. Não há pachorra para tamanha falta de visão e não ler o jogo como deveria ser lido: como diz um amigalhaço meu “é o laboratório do Rui Bento a funcionar”. Escangalho-me a rir quando no final tem a senhora lata de dizer “o resultado foi injusto”. O Beira-Mar foi claramente dominado pelo Braga: fizemos 7 remates contra 15 dos minhotos e, em termos de oportunidades de golo, poderíamos ter saído goleados. Como é possível haver pessoas a dizer que fizemos um bom jogo?! Ou das duas uma: ou estava muito desatento ou não percebo nada de bola. Por outro lado, a incompetência do técnico reflecte-se no timing das substituições: a primeira aos 80 minutos e a segunda aos 90. E o Douglas lá fez o jogo todo, sem saber “ler nem escrever”, enervando os adeptos com mais uma exibição paupérrima, sendo presa fácil perante o “patrão”. O Zhang esforça-se e é voluntarioso, mas não desequilibra. Cristiano não se pode achar a estrela da companhia: sofremos o segundo golo por culpa dele, foi substituído e abandonou o campo a “passo de caracol”, empurrou o administrador da SAD Fernando Vinagre e atirou a camisola para o chão, num gesto que considero insultuoso para com o Beira-Mar e sua massa adepta. Como sócio, exijo (como tantos outros), que seja movido um processo disciplinar contra este atleta porque se nenhuma medida punitiva for tomada contra tamanhas atitudes de miúdo mimado estamos a dar um exemplo grotesco de enorme falta de atitude e pulso fraco perante todos. Venham reforços rapidamente: dois pontas-de-lança (Meyong, Nélson Oliveira, Rodrigo Mora, Rubio, Zé Luís, Pouga, Anselmo) e um número 10 (Gódemeche, Iturbe, Leandro Salino, Edson Sitta, David Simão).Com esta derrota o Beira-Mar caiu para o 8º posto. Não nos interessa olhar para cima e para os lugares europeus, como ouvi e li após a vitória em Paços de ferreira. Importa dizer que estamos somente com mais 4 pontos que o penúltimo classificado sendo certo que vai ser uma luta praticamente até ao término da competição. O percurso do Beira-Mar em casa é enfadonho e angustiante: 1 vitória, 2 empates e 6 derrotas (contabilizando os jogos das taças), com 5 golos marcados e 10 sofridos. Para piorar as coisas os próximos cinco jogos são de enorme nível de dificuldade: idas a Olhão, Alvalade e Leiria e, pelo meio, recebemos o Marítimo e o V. Guimarães. Deus nos ajude já que este ano S. Gonçalinho não o fez.


Apontamentos positivos:


O belo golo de Artur, certamente dos melhores do ano. A boa exibição de Joãozinho a mostrar que foi boa a opção de adquirir o seu passe ao Mafra.


Os Ultras Auri-Negros tiveram o melhor momento da época. Com cerca de 150/200 adeptos a claque foi uma boa voz de apoio à equipa, que acabou por não corresponder.

7 comments:

Anónimo disse...

Descordo a 100% Pedro. O Beira-Mar na 1º parte fez um bom jogo, na 2º apagou-se um pouco, muito porcausa do desgaste e é nesta parte que eu coloco interrogações... eles vinham de 2 semanas de paragem. Mas foi um jogo interessante, aberto e disputado, aliás todos os Bracarenses elogiaram a nossa equipa. Viste o sporting - porto? um jogo desinteressante, desmotivante (para quem é adepto de estarolismo) e com qualidade de futebol muito aquém de clubes que se dizem grandes do futebol.
Em casa, com os grandes + Braga, perdemos sempre pela margem mínima, agora eu questiono: é mau?! só vejo goleadas dos grandes aos ditos pequenos. Sou dos que acredita sempre em algo mais (Europa, por exemplo), mas para os que a mentalidade não proporciona vôos mais altos, acham mau um 8º lugar? Estamos a 1 ponto de 7º, dois do 6º, é mau? Acordem, nós somos candidatos à descida e, neste momento, estamos 8 postos acima.

André Raio

Rui Almeida disse...

nem mais uma virgula acrescentaria,grande, Pedro.

Anónimo disse...

Realmente as unicas coisas boas são as de casa: os UAN e o Artur.

Anónimo disse...

Este treinador espera pelos acontecimentos, não tem capacidade de antever qualquer acontecimento. Este jogo foi ganho no banco.
Mais uma vez ficou clara a incompetencia tecnica e agora a incompetencia disciplinar. O que se passou com o Cristiano é inadmissivel e já que o treinador não atuou que atue a direção.

Anónimo disse...

Neste jogo vi dois momentos bons da nossa equipa, o golo do Artur e a jogada em que o Élio rematou à figura do Quim, de resto, muito pouco para quem pensasse em vencer o jogo. O Braga mesmo não jogando grande coisa foi sempre melhor em tudo e o Beira Mar apenas conseguiu algum equilíbrio no último quarto de hora da 1ª parte. Achar que o Beira Mar esteve bem e que merecia o empate como disse o Rui Bento, faz favor...é preciso ver as coisas com alguma imparcialidade, porque os outros também têm olhos. E para aqueles que se contentam em perder com o Braga só por um, felizes deles, saem sempre do estádio satisfeitos, se a equipa perdeu ao menos acham que jogou bem mesmo que tenha sido dominada pelo adversário, ok, contentam-se com pouco...

Anónimo disse...

Futebol é bola na barra.
O importante é o nosso clube.
Contas? Nada!
Sede? Nada!
Pavilhão? Nada!
Nunca pensei que estas pessoas da direção tivessem estes comportamentos. Sinto-me traido.
José Pires de Almeida

Anónimo disse...

O contrato daquele funcionário que o Beira-Mar tem no banco acaba este ano não é? Só espero não ver daqui a 1 ou 2 meses noticia do Diario de Aveiro: Rui Bento Renova por 2 épocas. Era a mesma coisa que dizer definitivamente que somos mesmo satélite do Servette. Já agora li em alguns órgãos de CS que o Servette queria o Artur. Como seria feita esta tranferência?