Arquivos

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

«Vítor Henriques conseguiu estragar tudo…»

Jorge Greno em discurso directo aborda os problemas da Academia de Futebol e os motivos que levaram ao seu pedido de demissão do Conselho Fiscal
-
Duas semanas após ter tornado pública a sua demissão do Conselho Fiscal, Jorge Greno disponibilizou-se para “abrir o livro” em relação aos acontecimentos que motivaram a sua decisão. Trata-se de um testemunho muito importante de alguém que, por força das circunstâncias, já acompanha os escalões de formação do futebol do Beira-Mar há alguns anos e esteve, durante algum tempo, na estrutura directiva da Academia de Futebol. Por ser um testemunho extenso, optei por seleccionar as principais passagens de forma a facilitar a leitura:
-
«Quando a actual Direcção ganhou, foi-me pedido, pelo facto de acompanhar há alguns anos a Formação, que ajudasse naquele sector, ao que eu acedi. E, para mim, e também para as pessoas que me acompanharam na altura - Prof. Bernardes Teixeira e Eng. Casqueira - uma Academia tinha de ser feita com os Pais e não contra os Pais. Era necessário ser humilde, pedir ajuda sempre que dela necessitávamos, e fazer uma verdadeira Equipa com Dirigentes, Treinadores, Funcionários, Pais e Atletas. Como entretanto fui para a CMA, entendi que tinha de deixar estas funções, não deixando nunca de acompanhar a Formação, sobretudo a equipa do meu filho. (…)
-
Apesar de todas as críticas, e apesar dos cortes orçamentais que fomos obrigados a fazer, naquele ano aumentou o número de atletas, todas as equipas de futebol de 7 foram apuradas para as respectivas fases finais, os iniciados do nacional também, os juvenis discutiram a subida até ao fim e apenas os júniores desceram, mas, os júniores não dependiam da Academia, estavam directamente ligados ao futebol profissional.
No final da época, e por motivos que eu não conheço na totalidade, a Direcção decidiu contratar um Coordenador. Havia dois “Vítores” em cima da mesa, o Henriques e o Urbano e a opção foi pelo primeiro, visto já ter experiência na formação.
Infelizmente as coisas não correram bem... Esse senhor tem o poder todo, trouxe quem quis para o Beira-Mar, acumula com a responsabilidade de treinar uma equipa e conseguiu estragar tudo o que de bom se podia fazer pelo futuro do Beira-Mar. (…)
-
Na época 2006/2007 a equipa do Distrital viu alguns dos seus jogos adiados para que pudesse ser a equipa do Nacional a jogar, pois havia o receio dos responsáveis da Academia que a equipa pudesse descer à 2ª divisão distrital. Tendo já passado bastante tempo, ainda me recordo de alguns desses jogos (Sanjoanense, Mourisquense, Ovarense, Mealhada). (…)
-
Já esta época (…) durante as férias, alguns miúdos da equipa de iniciados B receberam, via e-mail enviado pelo Coordenador (que passou a acumular o cargo com o de Treinador desta equipa) um plano de treinos para efectuarem nas férias. Como o meu filho e outros não receberam esse e-mail, solicitei através do Dr. Orlando Neves que me fosse informado o porquê dessa situação, tendo-me sido respondido que seriam os e-mails que não estavam actualizados. Em resposta foram enviados os e-mails actualizados, mas alguns continuaram sem receber qualquer informação. Como me pareceu desde o início que o meu filho não faria parte dos planos, enviei em 6 de Agosto um e-mail ao Coordenador, não tendo recebido nenhuma resposta, apesar de a ter solicitado pessoalmente.
Depois foi o que já vai sendo público. Miúdos a jogarem 2 jogos por semana e outros sem serem convocados. Tratamento insultuoso a atletas durante os jogos. Insultos aos pais num jogo do Nacional. Faltas de educação constantes, mentiras, etc.
Por mim, com a saída do meu filho do clube e a minha demissão, cheguei ao limite. (…)
-
Se tudo aquilo que relatei tivesse como resultado uma boa performance desportiva, apesar de não concordar com o método, teria de aceitar que eu é que estava errado. Mas assim, é com muita pena que vejo destruir um espírito de grupo que havia nas equipas, em que os miúdos davam tudo o que podiam nos jogos e muitas vezes saíam a chorar quando não conseguiam atingir os objectivos. E, mais grave, é que este tipo de atitudes faz com que estes miúdos - falo daqueles que me estão mais próximos - passem a desprezar o Beira-Mar, não manifestando qualquer interesse pelo clube em que jogaram 5, 6 e mais anos, nem sequer querendo assistir aos jogos dos séniores.
Para terminar, só queria que ficasse claro que, felizmente para mim, a maior parte da situações de insulto e desrespeito pelas regras mais básicas da boa educação não se passaram com o meu filho nem comigo, mas que as senti como se o tivessem sido e que delas dei conhecimento ao Dr. Orlando Neves. (…)
-
Finalmente, entendo que quem vier a substituir o Vítor Henriques, deve ser alguém que viva o Beira-Mar, que sofra com o Beira-Mar e que consiga passar a mensagem que quem joga no Beira-Mar tem de gostar do Clube. Não é fácil, mas penso que haverá quem tenha capacidade para aceitar esse desafio».

34 comments:

Anónimo disse...

Boa noite!
Nestas declarações está à vista que um dos grandes problemas do clube actualmente, o maior talvez, no que ao futebol diz respeito, está na formação. De facto, um clube como o nosso tem de apostar forte na formação, quer pela componente social que está subjacente quer pela necessidade de criar mais valias. Precisamos de jogadores na equipa sénior que sintam o clube, para isso são necessários técnicos que conheçam e gostam do clube. Só chegaaremos mais além no futebol se apostarmos forte na formação. É por ai que tem de começar a revolução" no futebol do Beira-Mar. Essas pessoas que tão mal estão a fazer ao clube deviam ter vergonha e demitirem-se.

Anónimo disse...

A pouco e pouco o clube desfaz-se...
A direcção já está "partida" e de partida; não existe um conselho geral; não existem soluções no financiamento do clube; os resultados desportivos no futebol são uma autêntica vergonha; a formação idem aspas; os sócios afastam-se cada vez mais; bens no património não existem; Um estádio que nem é do clube nem é auri-negro; Sede nem vê-la; Um presidente que ora diz se demitir em Dezembro, como em Janeiro, Fevereiro, Março ou talvez diga que saí nas próximas eleições...
Mas quando é que são mesmo as eleições?
Um presidente de Assembleia Geral que retarda datas, que não tem sensibilidade de estar atento e de ser o representante dos associados perante a direcção não sabe restabelecer a ordem..
Contudo, nas ruas da amargura...
Qual a tua sina? oh meu Beira-Mar...
Arrastar problemas e criar outros tantos..

Daniel disse...

Nuno, onde posso encontrar este depoimento completo?

LS disse...

Este é um dos problemas, e grande, que não é devido a quetões financeiras. Só estão a adiar uma decisão inevitável, e ao mesmo tempo hipotecar mais uma época de formação no Clube.

Façam o favor de o encaminharem para bem longe.

Anónimo disse...

O clube está mal em toda a linha e como se pode constactar, começa logo pelas bases.
Não adianta qualquer remendo, a substituição da direcção é o caminho.
LMP

fD disse...

Óptimo testemunho!

Anónimo disse...

Vergonha e demissão!

... não sabem o que isso é.

Vitor Peixoto

Nuno Q. Martins disse...

Caro Daniel

O depoimento completo está em minha posse. Por ser muito extenso, optei por seleccionar as partes fundamentais. O que não foi publicado são algumas histórias e pormenores que fundamentam a posição assumida. O essencial está publicado e em discurso directo, tal como o recebi.

Para alguns anónimos:

Não publicarei comentários não identificados que pretendam atingir o Dr. Jorge Greno sem, sequer, serem minimamente fundamentados. As pessoas que dão a cara pela posição que assumem não merecem levar com comentários destrutivos vindos de quem nem coragem tem para se identificar.
Às vezes dou por mim a pensar o porquê de tanto anonimato. Parece que existem por aí muitos "rabos de palha"...
Assumam-se.

Anónimo disse...

Como é que esta direcção quer resolver problemas estratégicos como os que mantem com a camara se nem os da formação resolve?
VCC

pai disse...

Outro pai,

só ficaram muito beiramarenses quando os filhos deixaram de jogar...
mas quando o filho jogava, não se preocupava tanto com os filhos dos que não jogavam...

Anónimo disse...

Uma pouca vergonha e muita falta de respeito por pais, sócios e crianças.
Ninguem atura aqule coordenador, não ensina, berra, mal educado,faz as equipas todas, não respeita treinadores. Não aturamos este sr.
Victor Sá

Anónimo disse...

Mas isto parece vingança.
Porque ando no futebol há muitos anos, fui atleta das camadas jovens do Beira-Mar e sempre vi o Beira-Mar a entrar em campo cheio de "cagança", principalmente dos pais. Na formação há que ser muito humilde, até porque estamos a lidar com crianças, muitas delas muito jovens e há que dar o exemplo e só porque representamos o Beira-Mar não podemos nem devemos desrespeitar as outras equipas, só no fim é que há vencedores e vencidos e há que respeitar a equipa adversária, qualidade que os pais, nem todos, nunca souberam respeitar e quem tem telhados de vidro...

Jorge Santos disse...

Olá, Nuno!
O futebol juvenil, sob o ponto de vista humano e social, é tremendamente difícil de gerir. E falo por experiência própria. Não são os jovens atletas quem cria problemas. Mas os pais, sempre os pais! Se os filhos não são convocados, criam um gigantesco problema. Todos acham que os seus filhos são "Figos" e "Cristianos Ronaldos" em potência. Os seus filhos são sempre os melhores, os mais educados, os mais correctos. Vêem a "coisa" de forma muito emotiva, com olhos de pais. Esquecem, muitas vezes, os interesses do clube. Mas , enfim, são pais, compreende-se.
Independentemente de tudo isso, fazendo fé nas palavras do Dr. Greno, o clube tem maus formadores. Grosserias, faltas de educação, são coisas inadmissíveis nas camadas jovens de um clube. Se assim era, porque é que o Dr. greno não se demitiu há mais tempo? Porque não denunciou tais factos há mais tempo? Só o fez, quando o seu filho não recebeu um programa de treino! É curioso! Cá está o lado emotivo de um pai! Provavelmente, outros pais, já há muito, teriam razões de queixa. Mas não tem mediatização e só lhes restou mandarem os filhos para outro clube o que é muito mau para o Beira_mar!).
Enfim, o nosso clube está mesmo a precisar de uma "mexida". Precisamos de beiramarenses no clube, mas beiramarenses de coração e não apenas...porque sim. O Beira-Mar está a entrar por caminhos muito complicados. Destruir é muito fácil, o problema vem depois, quando é necessário construir.
Um abraço

ML disse...

A ser verdade o que ficou declarado, é muito grave pelo prejuízo que causa ao clube. Apesar da direcção actual ser aquilo que infelizmente todos sabemos, espera-se que apure rapidamente a verdade e tome decisões, seja em defesa do coordenador, seja demitindo-o. E se continuar surda e muda, por uma vez que o presidente da assembleia geral tome uma posição e não se limite a assistir passivamente ao esfrangalhar do clube.

Anónimo disse...

Ao administrador do blogge.
Não pode querer que miúdos ou pais de miúdos que vivem o dia a dia da academia se identifiquem, para dizer o que lhes vai na alma, quer para criticar Vitor Henriques e/ou Jorge Greno, pois ambos têm grandes responsabilidades no estado caótico a que a Academia chegou !...
Todavia parece-me que está a ter para aquelas duas personagens, dois pesos e duas medidas.
Para V.henriques todas as críticas são boas sejam anónimas ou não. Para J. Greno, não toquem no homem, tenham vergonha, assumam-se etc... e até paga críticas antigas que foram publicadas.
Se quer factos, pergunto-lhe:
Acha lícito que um membro do Conselho Fiscal, que tem competências fiscalizadoras no clube assuma funções executivas (fiscaliza-se a si próprio)?
Este facto está espelhado na entrevista transcrita:«Quando a actual Direcção ganhou, foi-me pedido, pelo facto de acompanhar há alguns anos a Formação, que ajudasse naquele sector, ao que eu acedi...»
Por acaso o seu filho era ateleta da formação...

Anónimo disse...

São legitimas as queixas e lamúrias do Dr. Jorge Greno, mas espanta-me que só tanto tempo depois é que tenha tomado esta decisão, ele tinhas responsabilidades no Clube, viu muita asneira e o inicio do desastre económico, pactuou e continuou até esta data, hoje o Clube está tecnicamente falido e nem um dedo lhe vimos levantar.
Agora a emoção e o coração de pai obrigaram-no a tomar esta atitude razoável, mas já é muito tarde.

SABEM QUE O NATAL PODERÀ NÂO SER IGUAL PARA TODOS; PARA OS BEIRAMARENSES TAMBEM, MAS È LAMENTÀVEL QUE ESTA DIRECÇÂO AINDA NÂO TENHA PAGO OS SALÀRIOS DE NOVEMBRO E O SUBSIDIO DE NATAL AOS FUNCIONÀRIOS, MAS SE HOUVER DINHEIRO, OS JOGADORES ESTÂO PRIMEIRO, NA BOCA DO PRESIDENTE ESTES É QUE SÃO IMPORTANTES, OS COLABORADORES SÃO DESCARTÀVEIS E NEM SABE PORQUE NÂO PROCURAM OUTRO EMPREGO.
É triste, muito triste as atoardas deste....a propósito, o Dr. Greno nunca se apercebeu com quem estava a lidar, demorou tanto tempo para descobrir tanta incompetência, tanta falta de saber estar e servir dos homens da direcção do Clube, pois é Doutor, elas pagam-se cá todas e o sr. tem sentido bem na pele a ingratidão na politica e no desporto.

O dono do Blogue que me perdoe, mas eu tenho que ser anónimo, ainda não recebi Novembro nem o subsidio de Natal, tenho que me acobardar, não tenho "rabos de palha", tenho é filhos que merecem ter qualquer coisinha no sapatinho e até hoje ainda nem chocolatinho tive hipóteses de lhes comprar.
Sabe há muita gente que vive com os centimos todos contados dos vencimentos, só com os subsidios é que se pode fazer uns pequenos extras, qundo não se recebe nada é uma aflição e mais uma dor nesta quadra.

Anónimo disse...

Isto é mau demais.
Tirem os protagonistas (maus, muito maus) deste filme.

Anónimo disse...

Já agora....
Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2007
"Es burro, palhaço e cenas assim..."

Foram estas as palavras de um amigo que não irei revelar o nome que até à uns meses atrás era treinado no Beira-Mar por... Vítor Henriques. Após ter lido no BN o post sobre a "Academia de Futebol" perguntei a um amigo que por acaso foi treinado por Vítor Henriques na época passada se ainda jogava. Para meu espanto ele disse-me que não e que já estava a jogar noutro clube(ainda bem). Quando lhe perguntei o porquê desta decisão prontamente me perguntou se sabia quem era o seu ex-treinador. Como tinha antes lido no BN sobre Vítor Henriques deduzi que fosse ele apesar de nunca ter conhecido esta pessoa. Ele respondeu-me que era ele mesmo e que saiu de lá por culpa dele pois "chamava-me palhaço, dizia-me que era burro e cenas assim..." foi tal e qual assim que ele me explicou a sua saída da formação do Beira-Mar e a mudança para outro clube que não irei revelar o nome como é óbvio. Como não conheço a pessoa em questão não poderei formar uma opinião concreta mas se isto se passa mesmo... ui ui...

Mudança na direcção? Aproveitem, e mudem a formação!

VerDesperto disse...

Não percebo porque não se hade querer que as pessoas dêem cara pelas suas criticas construtivas ou destrutivas. As criticas destrutivas anónimas é uma forma cobarde de se manifestar contra um assunto. Se se acredita em algo porque não assinar? Medo de represálias?! Ou será para se poder estar bem com o Diabo e Deus em simultâneo?
Relativamente ao depoimento, o Beira caiu no fundo... e isso deixa-me triste.

Apanha bolas disse...

Aqui so´estamos a saber o lado duma parte. Falta saber o que diz a outra parte. Não estou a dizer que o sr Greno esteja a mentir, mas ele é parte interessada porque tinha lá o filho e pelos vistos ficou descontente, mas parece que se não fosse isso ele não tinha tomado posição. Ou seja, também parece que o que o preocupou não foi o Beira Mar, foi o filho não ter o tal plano de treino...O tal coordenador até pode ser realmente pouco indicado para o lugar, mas atenção que julgamentos apressados podem não ser os melhores...Há que, no mínimo, ouvir também o visado.

Nuno Q. Martins disse...

Ao "apanha bolas";

Apesar do BN não ser nenhum portal jornalístico e, por esse facto, não estar vinculado ao Princípio do Contraditório, se o Sr. Vítor Henriques quiser defender-se das acusações que lhe foram dirigidas, estarei disponível para também publicar o seu depoimento.

É importante que se perceba que, mais importante do que as pessoas, o clube necessita de uma profunda reflexão sobre o seu rumo e, por sua vez, sobre o papel da Academia no clube e para o clube.

Depois de definidos os pressupostos, é importante encontrar pessoas com perfil para lhes darem corpo. A mística e a identidade do clube também passam por isto, com a passagem de testemundo aos atletas que um dia serão os treinadores e os dirigentes do clube. Isto é fundamental.

Fica a via aberta para alguém da Academia que queira contestar alguma coisa que tenha sido dita.

Diogo Carquejo disse...

Esclarecimento.
o comentário do anónimo das 5:27PM não é de nenhum dos membros do blog sempredobeira.blogspot.com
pois esse mesmo anónimo copiou na integra um post feito lá.

Anónimo disse...

Muito ainda fazem os treinadores.
Pergunta-lhes e eles te diram com quem lidam.
Há mais de 2 meses que não aparecem.
Treina

Anónimo disse...

Já agora...
entendo que quem vier a substituir o Vítor Henriques, deve ser alguém que viva o Beira-Mar, que sofra com o Beira-Mar e que consiga passar a mensagem que quem joga no Beira-Mar tem de gostar do Clube. Não é fácil, mas penso que haverá quem tenha capacidade para aceitar esse desafio».
Subscrevo

Anónimo disse...

NUno, noto o BN com alguma desactualização que não nos habituou. Não está na altura de, tal como a equipa do Beira, juntar alguns reforços?

Anónimo disse...

Os AuriNegros fazem viagem a Fátima?
Qual é o preço?
Diagam-me PF.

Zé Diogo

Nuno Q. Martins disse...

Caro anónimo das 5:54 PM


De facto, nem sempre me é possível actualizar o BN com a regularidade que gostaria. Ainda assim, a última actualização foi na Sexta-Feira... Deixei apenas passar o fim-de-semana, em que estive bastante ocupado.

No entanto, a ideia dos reforços não é nada que já não tenha em mente, mas com uma vantagem. O período de inscrições é quando eu quiser. :)

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Volta, Óscar Paulo, a formação do Beira Mar, precisa de si, com o projecto e orgulho que todos tinham na Direção a que pertencia.
Pais dos Formandos.

Anónimo disse...

Tentem não denegrir ainda mais o nosso clube. Sejamos positivos e tolerantes por mais uns mesitos.

Anónimo disse...

Óscar Paulo??? Que riso. Deve ser o próprio a escrever estas palermices.

Anónimo disse...

É uma vergonha o que se passa na formação do Beira, com mais atletas a pedirem transferência.
Rocha

Jogador da Academia do Beira-Mar disse...

Já leram a edição do Diário de Aveiro de sexta- feira passada no dia 29 de Dezembro, em que se dá uma entrevista a um capitão dos juvenis. Essa entrevista não aconteceu e teve mão do Sr. Victor Henriques.

Anónimo disse...

Bom dia.
È a primeira vez que venho a esta pagina porque dela me deram conhecimento.Sou Beira Marense de alma e coração, sinto o bater do coração do MEU CLUBE ao qual já pertenço acho que mesmo antes de ter nascido.Continuo a amá -lo como sempre.Como acredito que muitos ainda o amam.
Não é revolta, é com tristeza que peço a quem de direito que vejam atentamente o que se passa não com o Clube mas com a formação.O que está este S: Victor a fazer "aos nossos atletas"?Para onde caminhamos? Para o abandono deste grande clube,já nas camadas mais jovens?Por favor ponham fim a isto.Obriguem este senhor a despir se do seu fato de insultos de mentiras de "mal dizeres",(para quem não acredita vão assistir a um jogo, a um treino...).Mas por favor ponham, quem de direito, um ponto final nisto.Amem este Club e respeitem-no...VIVA o BEIRA MAR!!.
SEMPRE O PRIMEIRO A TRIUNFAR!!!

Anónimo disse...

É possivel publicarem uma entrevista de um atleta....... !
Só com a cumplicidade de um jornalista! E de um jornal!
Será verdade? Onde estamos?