Arquivos

terça-feira, 22 de abril de 2008

Declarações de Cachide muito infelizes...

Na edição de hoje do Diário de Aveiro, José Cachide reafirma a sua disponibilidade para assumir a liderança dos destinos directivos do clube. Algo que todos nós já sabíamos, mesmo quando o próprio o negava determinantemente. Também já sabíamos que o Sr. Cachide faz depender a sua disponibilidade do pagamento da dívida ao clube por parte da Autarquia. Até aqui, nada de novo. A novidade é que, se a autarquia cumprir com o que deve, a equipa directiva a propor por José Cachide assenta nos mesmos rostos que colocaram o clube na situação que se conhece. Mais do mesmo, portanto...
No entanto, penso que mais importante do que discutir nomes, é definir estratégias. Quanto a este ponto, José Cachide reclama o pagamento da dívida da CMA/EMA, mas não diz o que tenciona fazer com esse dinheiro. Volto a constatar o discurso do "regresso à 1ª Liga", ao qual só lhe falta juntar o "a todo o custo" e temos a fórmula completa que pode desgraçar definitivamente o Clube. Todos sabemos da importância de voltar à 1ª divisão, mas numa perspectiva mais alargada, esse regresso de nada vale se o clube não tiver uma estratégia definida. Noto que José Cachide, seguindo a linha de actuação de Artur Filipe, atira-se aos "críticos", afirmando: «Pode ser que essas pessoas desistam de envenenar o eleitorado». Eu só pergunto: Eleitorado? Qual eleitorado? Somos todos sócios do clube e queremos o melhor para a nossa instituição. Cada vez somos menos e, cada vez, mais desligados do clube. Essa é a realidade actual do Beira-Mar que urge inverter. Precisamos duma direcção que partilhe duma estratégia transparente para o clube, que tenha capacidade para ouvir e envolver os poucos sócios que ainda se interessam pelo clube, que tenha a independência suficiente do poder político para defender os interesses do clube, que conquiste a confiança dos Aveirenses para que o clube possa crescer. Se o Sr. Cachide tivesse a capacidade de me convencer que é capaz disto, não hajam dúvidas que teria o meu apoio e o da maioria dos "críticos". E, repare-se, que não peço milagres. Apenas humildade, seriedade e competência. O problema é que, em cada afirmação que faz, o Sr. Cachide consegue convencer-me mais do contrário.

10 comments:

Anónimo disse...

Nem vale a pena perder tempo com o que este senhor diz.
Espero, esperamos todos, é que os senhores que terminam o mandato no fim do mês saiam e não tenham que ser empurrados para fora. Esperamos que tenham o minimo de dignidade. O minimo é oque se pede.
Estes senhores tem ainda alguns dias para perceberem que são o problema e não a solução.
Os sócios saberão gerar soluções.
João Filipe

Rui Nunes disse...

Já tinha colocado no post anterior o meu comentário, mas penso que aqui é mais pertinente:
"Tenho andado ausente, mas não menos atento às movimentações em torno do S.C. Beira-mar.
Hoje, li no diário-de-aveiro a intenção de José Cachide avançar para a presidência do Beira-Mar se C.M. Aveiro e Boavista saldarem as dívidas para com o clube. A novidade (ou talvez não) é que os nomes "Não diferem muito dos que já cá estão" (segundo palavras do proprio) e conta ainda com Artur Filipe para a direcção. Qual o pelouro que este assumirá? (medo..muito medo).
É claro que se estas prerrogativas do Sr. Cachide se concretizarem, e as dividas destas duas entidades forem saldadas, estou certo que outras pessoas se chegarão à frente e haverá por certo confronto eleitoral.

O problema, é que ouvi recentemente (de pessoas da C.M.Aveiro) que a prioridade da mesma é resolver o problema da MoveAveiro e não do Clube, e que só no próximo exercício de contas é que estará previsto o pagamento da mesma.

E quanto ao Boavista é do domínio público que foram ludibriados e que o passivo ascende aos 90milhoes de euros, logo tão cedo não vai haver dinheiro. A única maneira que vejo de reaverem o dinheiro é através do pedido de solvência da SAD boavisteira, que penso ter sido uma boa jogada por parte dos advogados do clube.

Caro Nuno, peço que divulgues aqui a próxima assembleia-geral do Clube, dia 29 de Abril, para eleger o novo corpo do Conselho Geral e que elegerá a Comissão Administrativa.

Ainda não me tinha sido possível fazê-lo, mas vão agora as sentidas condolências à família do José Belmiro, que muito deu ao clube."

Anónimo disse...

Mas será que não vivevos em democracia?! Se Nós não queremos, Nós não votamos bo no Caxide e pronto. Chegou a hora da verdade, quem quer caxide, vota caxide quejm não quer vota contra. mas será que há mais alguém a querer pegar no clube? O Quintaneiro está na hora de se afirmar e dizer não e ir pra cabeça do "Boi", não é só mandar papaias no seu blog e depois juntar-se a quem for á frente. Força Quintaneiro é hora de dar a cara e o coração. Não foi este senhor que se diz apoiante do mano e o criticou altamente no mandato anterior e o vi VOTAR na ainda actual direcção? Força Quintaneiro, ao ataque eu estou contigo.
J. Augusto

Anónimo disse...

O Cachide quer dar o golpe do baú. Receber a massa e ir embora, está na cara.
RGT

Anónimo disse...

Pois é, Nuno, mais uma vez o senhor Cachide abriu a boca e, claro...mais disparates.
Dá vontade de rir...."envenenar o eleitorado". Este senhor não deve ter andado por cá. Deve ter regressado de Marte há pouco tempo.As críticas mais contundentes à actual direcção até hoje proferidas , sairam justamente da boca do ...senhor Cachide. Apelidou os seus colegas de incompetentes , desleais e traidores! Fantástico...mas os "outros" é que "envenenaram" o eleitorado!!!!!!
São tiradas quixotescas como estas que demonstram a insensibilidade deste senhor para o cargo de presidente. Não sei há quantos anos este senhor é sócio do clube. Também não sei se, antes de ser director, acompanhava o Beira-Mar. Só sei que, com o que diz, demonstra um afastamento enorme da realidade do clube.
O senhor Cachide não tem capacidade de liderança, não tem capacidade de mobilização e, duvido muito, que tenha um PROJECTO para o CLUBE. As suas declarações parecem de um responsável pelo BEIRA-MAR FUTEBOL SAD. E não do CLUBE SC Beira-Mar.
Os "críticos", senhor Cachide, são importantes para a vida de uma instituição, sendo respeitados e ouvidos. Sabe, às vezes ,os "críticos" também têm razão e boas ideias . Esta direcção não respeitou os sócios- "críticos "ou não.Ignorou-os por completo...aí tem o resultado nas suas mãos.
O Beira-mar precisa de se reorganizar. A todos os níveis. E só depois, pensar no restante. É hora de nos unirmos, concordo em absoluto. mas para unir a massa associativa, é precisar algo mais do que uma carteira repleta de euros. E se José Cachide está com medo de alguma "sombra", só pode ser da sua própria sombra! Quem caminha com tantos ziguezagues, até baralha a própria sombra!!!
JORGE SANTOS

Anónimo disse...

Já não acredito, o Beira-Mar não vai sair tão cedo deste lamaçal.

Os bons Beiramarenses estão ausentes, os Sócios esperam que as coisas caiam do céu e a Cidade não tem carisma e bairrismo para impedir que a sua bandeira seja extinta.

Este D. Quixote que agora quer o protagonismo que nunca teve, quer parecer-se com alguem, mas infelizmente nunca se vai parecer com ninguém. Falta-lhe tudo, caracter, honradez e verticalidade.

Claro que já tem nomes e não diferem muito dos mesmos, estes estão amarrados com medo de represálias, foram ameaçados e agora vai ser mais do mesmo.

Ele no fundo, assim como os outros, o que querem é reaver a massa que gastaram com uma gestão ruinosa, depois de o conseguirem vão fugir e deixar o Clube na cova sem se importarem de fazerem o funeral.

"ENGANAR O ELEITORADO"...tristeza..! Subida de divisão? Mas haverá dúvidas que nós Sócios desejamos o Clube na segunda solidificado financeiramente, com vida e objectivos, do que na primeira falido e a extinguir-se. Se o nosso Beira estivesse com a pujança financeira como o encontraram, tenho a certeza que em vez de "ninguém", apareceriam duas ou três listas de gente que ama o Clube.

Temos que aturar esta "gentinha", que não tem um projecto e só se quer servir do Clube.

Anónimo disse...

Penso que os Beiramarenses não estão para aí virados, estes senhores não têm o minimo QI.

Vitor Peixoto

Nuno Q. Martins disse...

Ao anónimo das 10:19 PM que assinou "J. Augusto":

Vou dar-me ao trabalho de lhe responder apenas e só porque o senhor mentiu com todos os dentes que tem em relação à minha orientação de voto no último acto eleitoral do clube. Apesar do voto ser secreto, não tenho qualquer problema em assumir que votei em branco, pois nenhuma das listas que se apresentou a sufrágio me dava garantias. Por isso, não venha para aqui armado em "carapau de corrida", do tipo "sei mais que vocês todos" porque daqui não leva nada.
Quanto a eu ter sido um crítico de Mano Nunes, é verdade. E continuo a ser e serei em relação a qualquer direcção que esteja no Beira-Mar. Até de mim próprio eu sou um crítico todos os dias! Não tenha dúvidas... Nesse aspecto, julgo-me coerente. A capacidade de auto-crítica permite-nos evoluir e não ficar à sombra de certezas que tomamos como adquiridas. Ao invés, vejo por aí algumas pessoas que parece apregoarem a sua própria perfeição. Essas, cujo ego não cabe no maior espelho que têm em casa, depois têm vergonha de dar a cara pelo que pensam e vêm para os blogues deixar coomentários anónimos ou com pseudónimos...

Quanto ao resto do seu comentário, não precisa de resposta. Cada um tira as suas próprias conclusões.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Estamos no limite. Isso é claro.

Tal como diz um dos blogger´s, é legitimo que o sr. Cachide se disponobilize.
Mas se a camara pagar, condição que impõe, então as premissas mudam e o presidente da A Geral terá que convocar novamente eleições.
O tipo de linguagem utilizado pelo sr. Cachide e o fio condutor do discurso não indicia boa fé.
Começo a pensar que a camara terá que pagar sim, mas a quem saiba gerir.
Antonio Marques Silva

VerDesperto disse...

eu votei em Artur Filipe e tenho o direito de me sentir enganada. Tal como votei em Sócrates e sinto-me enganada. :) Embora me considere uma pessoa de esquerda e o facto de me sentir enganada e o criticar bastante não deixo de ser oq ue sou e de continuar a votar na esquerda. Ou seja, o facto de alguém criticar as atitudes de alguém num determinado momento não significa que não admire o trabalho no todo e o deixe de defender. Quando seguimos alguém não precisamos de perder a nossa personalidade, que é o que a maioria dos anónimos deste blog fazem, não têm decididamente espirito critico em relação a quase nada. Antigamente uns até assinavam com o seu nome mas actualmente ou inventam nomes ou vai mesmo na opinião do anonimato. O anonimato é uma especie de SAD.
Sad essa que espero nunca a vir se concretizar no Beira Mar. Se há algo que me orgulha é o Beira Mar ser ainda um clube com sócios e não um clube com accionistas.