Arquivos

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Expo Beira-Mar... recordam-se ?

Faz hoje um ano que, no nobre espaço do Forum Aveiro, arrancava a primeira Expo Beira-Mar!
Graças ao contributo de algumas empresas e ao esforço de alguns Beiramarenses, daqueles de coração e não de língua, e aqui é justo mencionar o Nuno e o João Quintaneiro que comigo fizeram uma directa pela noite dentro para que, pelas 10 da manhã do dia 02 de Julho de 2009, a Expo Beira-Mar se apresentasse à cidade de Aveiro de uma forma digna e prestigiante para o clube.
O nosso suor foi recompensado pelo enorme sucesso do evento que, segundo dados fornecidos pelo Forum Aveiro, contou, nos 4 dias da sua duração, com a passagem de cerca de 30.000 pessoas naquele espaço. A alegria foi sempre uma constante e foi um enorme prazer ver aquele espaço quase permanentemente ocupado por crianças, que se divertiam entre o insuflável, a jogar futebol ou basket e até a dar uns timidos murros num saco de boxe, enquanto os mais graúdos se entretinham nos matraquilhos ou no snoocker.
Várias foram as modalidades representadas e houve demonstração de para o judo, uns jogos de minibasket e de futebol, um torneio de snoocker e, inclusivamente, foi aqui que o plantel de futebol profissional foi apresentado.
Eu tenho este particular defeito, entusiamo-me de tal forma com algumas ideias que nem me apercebo de que apenas eu (e mais alguns, poucos, que sofrem da mesma enfermidade) é que lhes vislumbro potencialidades, qualidades ou proveitos em prol do Beira-Mar. Deverá ser por isso que, as pessoas que nos ultimos meses têm dirigido o clube, eventualmente abençoadas à nascença por uma maior capacidade intelectual, decidirem ignorar iniciativas como "Beira-Mar Solidário", Beira-Mar nas escolas, Gala do Beira-Mar, Nascer à Beira-Mar, Expo Beira-Mar, etc...
De qualquer das formas, as capacidades dos actuais dirigentes e outros que por lá mandam, tem uma pequena brecha, numa época que acabou em glória, talvez embriagados pelo espumante dos festejos, esqueceram-se de dizer a simples palavra "Obrigado" a quem trabalhou sem exigir nada em troca.
Seja como for, que venha aí uma época, a todos os níveis, fantástica!

9 comments:

Jorge Santos disse...

Caro Carlos Gabriel

Permite-me acrescentar o seguinte: todas essas iniciativas, a que junto o "Suplemento Beira-Mar" foram feitas GRACIOSAMENTE por grandes beiramarenses e num tempo em que vivíamos em Comissão Administrativa, com as dificuldades inerentes a tal forma de gestão.
Fica provado que para fazer, o que é preciso é vontade, determinação e amor ao clube. Foi uma época intenso, de muito trabalho, em que só falhou a equipa profissional de futebol.
Se, nesse ano, o SC Beira-Mar tivesse subido, com a dinâmica que estava a ser imposta, estavam lançadas bases essenciais para o clube conquistar a cidade. Depois, tudo isso foi esquecido. Por certo, a CA que se seguiu não achou relevante.
Mas toda a gente trabalhou com entusiasmo, sem estar à espera de agradecimentos nem qualquer tipo de protagonismo pessoal.
Era a nossa forma de estar e o nosso amor ao clube. Lamentavelmente, pessoas que colaboraram intensamente foram esquecidas. E tanta falta fazem ao clube.
Um abraço

Pedro Neves disse...

Um post narcisista.Estavam à espera de quê,reconhecimento?Todos sabemos como são os dirigentes do nosso clube.Agora se fazem actividades e não são reconhecidos,escusam de publicar lamechices.Tanta boa gente que pratica o bem em prol de algo,e não se vangloria do que faz.As atitudes ficam com quem as pratica.Muito mal mesmo...

Anónimo disse...

Iniciativas como todas as que foram enunciadas quer por Carlos Gabriel quer por Jorge Santos e Nuno Quintaneiro nestes ultimos posts jamais se voltarão a repetir com aquela dimensão de custos pessoais, com essa enorme vontade e voluntarismo de uma equipa de amigos beiramarenses.
Mas são vocês,os esquecidos, que terão sempre nas vossas mãos a tarefa, na hora do sufoco, do afundamento, que actuar. Disso, não tenho dúvidas. Porque o vosso beiramarismo é tão grande que não conseguem deixar o Beira-Mar afundar.
A todos e mais alguns aqui não enunciados mas não esquecidos e em nome do nosso Beira-Mar. Um grnde aplauso!

Anónimo disse...

Este post revela o estado de alma que disse presente e viu depois esfumar um projecto.
O problema é que este era um projecto bandeira e reconhecido por todos que tem inteligencia e como tal foi decidido terminar em reunião de direcção.
Acresce dizer que a proposta foi de um dos empregados e a justificação é que dava trabalho e punha em evidencia a anterior comissão administrativa.
O Hospital D. Pedro agradece a iniciativa e lamenta o seu terminus.
José Faria Marques

Nuno Q. Martins disse...

Gabriel,

Fizeste muito bem recordar a Expo Beira-Mar. Uma iniciativa que partiu e foi desenvolvida por ti. É justo referi-lo.

Eu, o meu irmão, o Pedro Oliveira, o Sr. Domingos Macedo, a malta do boxe, do judo, da academia, do futsal, do bilhar, do paintball, etc., limitámo-nos a apoiar uma ideia que, com poucos custos, levou o clube ao coração da cidade, num espaço nobre, mostrando a sua vocação eclética e interagindo com miúdos e graúdos.

Durante aqueles 4 dias de Expo Beira-Mar, foram várias as pessoas que aproveitaram para pagar quotas em atraso, para obter informações, para inscrever os filhos nos escalões de formação das diferentes modalidades, para comprar merchandisig do clube, para recordar os principais troféus conquistados pelo Beira-Mar e para assistir a alguns jogos memoráveis do nosso clube que foram passados no ecrã gigante.

Houve ainda espaço para as demonstrações das modalidades e ainda para uma aula de salsa que me surpreendeu pela boa adesão que teve.

A chegada da equipa de futebol à Expo Beira-Mar num moliceiro foi, sem dúvida, um dos momentos mais bonitos, com a apresentação dos atletas à cidade pela voz do Tó-Zé Bartolomeu, seguida dum momento sublime de confraternização e muitos autógrafos entre os atletas profissionais e os atletas, sobretudo, da academia de futebol, que culminou com uma fotografia de família.

Independentemente das pessoas que assumam a sua dinamização, parece-me que seria importante manter estas iniciativas. Só assim poderão gerar retorno para o clube.

Também partilho da tua tristeza ao constatar que iniciativas como o suplemento do Beira-Mar no Diário de Aveiro, a Gala, a Expo Beira-Mar, os eventos temáticos no estádio, o projecto Beira-Mar Solidário, o Beira-Mar nas Escolas, os sorteios no intervalo dos jogos, a campanha "Nascer à Beira-Mar" não tiveram continuidade.

A minha tristeza é redobrada por saber que a maioria das pessoas que assumiram voluntaria e graciosamente a coordenação dessas iniciativas estariam dispostas a continuá-las, desde que os dirigentes do clube assim o quisessem.

A verdade é que não quiseram. Decerto que vislumbraram mais desvantagens do que vantagens...

É que, está visto, o Beira-Mar é hoje um clube próspero, com muitas e diversas fontes de receita, com um dinamismo assinalável, muitos sócios pagantes, muita empatia com a cidade, etc... Por isso, as iniciativas que visem envolver o clube com a comunidade são absolutamente desnecessárias.

Assim sendo, temos que aceitar e respeitar a decisão dos nossos experientes e bem sucedidos dirigentes.

Só espero é que não venham, à posteriori, reclamar apoio ou queixarem-se da falta de adesão da comunidade ao clube. Esse é o discurso que, face às posições assumidas, não aceitarei.

Um abraço, Gabriel.

Anónimo disse...

Isto foi um sinal de ingratidão e sobretudo de autismo.
Coisas dos costumes.

Anónimo disse...

É verdade a Expo e o Nascer Beira, foram duas flores no meio do deserto que é o clube desde que saiu da cidade. Obrigado aos que deram muito de si para estas iniciativas, e que enobreceramo clube. Obrigado do coração de alguém com mais de 20 anos de sócio a quem dói ver o clube prestes a acabar no meio do nada, sem sede nem nada lá para os lados da lixeira.

Jorge Santos disse...

Caro José Faria Marques:

Não o conheço, mas a ser verdade o que diz, a situação é bem mais grave do que eu supunha. Se, em reunião de direcção ( ou CA) foi decidido pôr termo às iniciativas de cariz social, paciência, são opções de quem dirige. Quem está contra elas, como eu, só lhe resta aceitar e esperar que consigam fazer melhor.
Mas se foi verdade que a informação de um funcionário do clube, como refere no seu comentário, alertou para o grande trabalho que dava continuar com as iniciativas e que permitia visibilidade à Comissão que as pôs em marcha, é triste e lamentável. Só gente muito "pequenina", com uma dose de estupidez superior à sua altura física e com inteligência de minhoca pode pensar desse modo. E o mal é do clube, porque quem ganha dinheiro à custa dele, hoje está aqui, amanhã, ali.
A ser verdade, repito , há funcionários que estão a mais no clube.

Anónimo disse...

Sr Jorge Santos, os funcionários podem ser muito maus, mas, pior são aqueles que lhes dão cobertura. Quem tem responsabilidades são os dirigentes. Esses é que assumem as decisões.
Não me custa nada acreditar no que disse o José Faria Marques. Talvez o funcionário em causa não tenha dito aquilo daquela maneira, mas, como até reuniões em casa com a comissão administrativa do Regala ele fez, não admira. É ele que manda no Beira-Mar e a direcção obedece-lhe.

AS