Arquivos

terça-feira, 31 de agosto de 2010

“Não é o treinador que quer, as escolhas dependem do que podemos ter. Se não tivermos tecido para a camisa fazemos uma t-shirt.”


A afirmação que dá título a este post partiu de Leonardo Jardim na antevisão do jogo com a Académica.

É um facto que a pré-época do Beira-Mar, em termos de abordagem ao mercado e timing na composição do plantel, deixou muito a desejar ao treinador. Leonardo Jardim deixou intencionalmente transbordar a sua insatisfação para a opinião pública. A verdade é que, apesar do próprio saber (admito este exame de auto-consciência face à inteligência que reconheço ao Leonardo Jardim) que a sua postura não terá sido a mais correcta, este terá sido um daqueles casos em que os fins justificaram os meios. Depois de se ter comprometido com o clube por mais uma época e com os objectivos que lhe foram traçados, Leonardo decidiu abanar as hostes e pôr a direcção em sentido, colocando em causa o objectivo principal do clube - a manutenção - e baixando as expectativas do grande público neste regresso do Beira-Mar à 1ª Liga. Ao fazê-lo, Jardim conseguiu que a direcção fizesse um esforço - julgo que acertado, mas tardio* - no sentido de reforçar o plantel e retirar a pressão de cima do grupo de trabalho neste arranque de campeonato.

Os resultados estão à vista. Depois dum jogo equilibrado com um resultado aceitável frente ao União de Leiria, uma boa exibição no Dragão e uma vitória convincente frente à Académica. Resultados que dão 4 pontos em 3 jogos e inspiram de confiança a equipa e os adeptos relativamente ao objectivo traçado.

A imagem da t-shirt que Leonardo Jardim utilizou para ilustrar a postura do Beira-Mar neste campeonato é excelente e transmite uma atitude guerreira (no bom sentido) que me agrada bastante. Pelo menos, por agora, o Beira-Mar continua a evidenciar em campo as qualidades da época passada e, com a integração dos novos jogadores, acredito que a equipa ainda pode progredir ao longo da época.

Faço uso duma frase/convicção que eu costumo repetir várias vezes: "Bons jogadores, não fazem necessariamente uma boa equipa, mas uma boa equipa é sempre constituída por bons jogadores". Pelo que me é dado a ver, temos equipa!

No entanto, é importante que todos tenham a consciência de que o Beira-Mar necessitará de alienar os direitos desportivos de algum ou alguns atletas, o que poderá acontecer em Dezembro. É fundamental que se perspective, desde já, que negócios podem vir a acontecer e ter em vista soluções para colmatá-los, no sentido do desempenho da equipa ser o menos afectado possível.

-
* Quando afirmo que o esforço da direcção foi tardio, refiro-me ao planeamento normal da nova época, dentro daquele que é o momento privilegiado para "atacar" o mercado, pois relativamente ao objectivo traçado para esta época, considero que as contratações de "última hora" foram ainda a tempo. Quando se atrasa a composição do plantel, como foi o caso do Beira-Mar, atrasa-se o natural processo de entrosamento da equipa e, geralmente, acontece ainda que as primeiras opções já estão colocadas noutros clubes. Claro que, por outro lado, surge sempre um ou outro bom negócio, nomeadamente, junto das dispensas dos chamados grandes, mas uma equipa que se quer planeada com o devido tempo não pode esperar por este último momento para construir a sua estrutura. No caso do Beira-Mar, felizmente, a estrutura defensiva da equipa mantém-se praticamente inalterada e isso é uma clara vantagem neste arranque de época.

4 comments:

Hugo disse...

Caro Nuno,

Concordo com análise, expecto quando refere que "Beira-Mar necessitará de alienar os direitos desportivos de algum ou alguns atletas, o que poderá acontecer em Dezembro".

Primeiro, julgo que o Beira-Mar só está obrigado a vender jogadores se não tiver dinheiro para assumir os seus compromissos básicos, nomeadamente, pagamento dos salários dos funcionários do clube.

Segundo, a venda de passes de atletas, por um valor justo, só acontece se a equipa fizer uma boa primeira volta (acima do 7 lugar na tabela. No ano passado tivemos o exemplo do Braga e Nacional, que venderam o passe de jogadores aos ditos grandes (joão pereira e ruben micael).

Nuno Q. Martins disse...

Caro Hugo,

A Direcção saberá, melhor do que ninguém, qual a situação previsível de tesouraria para a época. O que eu escrevi no texto traduz apenas a minha convicção resultante dumas contas que fiz por "alto". No Inverno, acredito que ainda possa haver manta para cobrir as pernas, mas quando estivermos mais próximos da Primavera, é bom que a equipa de futebol já tenha garantido a manutenção para se conseguirem antecipar algumas receitas. Digo eu...
A seu tempo, veremos quem tem razão.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Bruno Sousa G.Redes da U.D.Oliveirense lesionou-se gravemente (braço partido) rápidas melhoras são votos dos Beiramarenses ao Bruno .

PN disse...

Quer queiram quer não o Mister Leonardo Jardim é o grande mentor de todo o sucesso desportivo do Beira Mar do último ano. Com uma equipa somente razoável fomos campeões da Liga De Honra, chegámos aos oitavos na Taça de Portugal e na Taça da Liga, superada a primeira eliminatória, não avançámos da fase de grupos porque há critérios que não se entendem (Beira Mar, Portimonense e Académica terminaram com 2 pontos, não havendo qualquer golo marcado). Para já estamos a fazer um bom campeonato, num honroso oitavo posto.
Força Mister. A Família Beiramarense está consigo. Não ligue aos “abutres” que por aí andam.
AVEIRO E BEIRA MAR SEMPRE!!!