Arquivos

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Que a memória colectiva nunca nos falte!

Ainda hoje, mais de quatro anos volvidos, a parceria com a Iverfutbol continua a representar um problema difícil de resolver para o Beira-Mar. Na altura da sua consumação (Janeiro de 2007), insurgi-me com veemência contra a mesma. Por ter assumido uma posição frontalmente contra a opção da direcção liderada por Artur Filipe, fui insultado e acusado de desestabilização por muito boa gente. Podem recordar aqui um arquivo importante desse período conturbado da história recente do nosso clube. Na foto que ilustra este post figura (Bartolme Cursach) um «grande beiramarense e amigo do clube», segundo as palavras de Artur Filipe transcritas na imprensa da época.

É importante preservar a memória colectiva destes acontecimentos para que não se repitam no presente e no futuro.

13 comments:

Anónimo disse...

este é o legado da direcção liderada por Artur Filipe..

não aprenderam com a 'asneira' feita por Mano Nunes com os Ingleses..enfim..e agora venham os outros e paguem!..deviamos pedir ajuda ao FMI!

PM

Anónimo disse...

Mais um factor negativo para o PEC nacional.

Anónimo disse...

Nada de anormal.
Este caso era do conhecimento da direcção antes das eleições.
Qual é a novidade?

Anónimo disse...

Pedir ajuda ao FMI?? Talvez o Sr PM não saiba, mas o FMI só ajuda o grande capital financeiro, logo o sr Cursach seria um dos beneficiados. Não sei, mas gostaria de saber se neste valor também existem verbas dispendidadas com alimentação (!!!!). Creio que o acordo com os ingleses era completamente diferente e bem melhor que este com a inverfutbol.Estavam salvaguardados os interesses do SCBM, por isso eles se foram embora. Ou não foi assim?

Anónimo disse...

o problemas é quando os erros se repetem e o Beira Mar está mesmo propício para isso com outros cursaches daqui e dalém

Filipe Neto disse...

estas parcerias com empresários sempre foram um desastre para os clubes, nem só o nosso Beira sofreu com isso, é um caso bicudo de resolver, herdadado de pessoas que afinal de gestão desportiva a sério nada sabia, eles sim deviam ser responsabilizados, uma alteração futura aos estatutos deveria contemplar um artigo em que os dirigentes deveriam ser responsabilizados quando suas decisões afectassem seriamente a vida do clube, o sr Cursach não foi mais do que um investidor de uma pseudo SAD que a época existiu no clube, pôs cá muitos jogadores para ganharem visibilidade, vendeu alguns(Devic, Edgar) e de certeza que ainda meteu algum ao bolso com a razia de jogadores que nesse inverno sairam, os erros servem para aprendermos com eles, agora que cá está é que tem que se desenmerd** como se costuma dizer e ainda andaram uns sujeitos ditos beiramarense desde pequeninos a penhorar tudo e mais alguma coisa, o beira não lhes deve nada e agora a guerra deveria ser entre eles e o magnata das noites de Palma de Maiorca

Anónimo disse...

anónimo das 19 e 48: não! Não foi assim! Crê que o acordo com os ingleses foi melhor...pois crê mal...não seja tão descaradamente tendencioso...

Anónimo disse...

Grande Beiramarense, esse "corsário"? Tem cara de rato do esgoto.Grandes beiramarenses são pessoas como o Nuno Quintaneiro, Mano Nunes e muitos outros, que há anos andam a ser acusados de destabilizadores mas estão sempre ali de pedra e cal nas horas mais apertadas do clube, nunca o deixando morrer.

Anónimo disse...

he he he e são destabilizadores e desestabilizadores e rodilhões e descaradamente tendenciosos e nós sabemos bem porquê hehehe
O Quintaneiro faz que está com quem está mas depois não está que é para estar com quem não dá a cara e que por ele é idolatrado...ai ai estes infiltrados é que dão cabo do nosso beira- mar

Anónimo disse...

Ó quintaneiro não publicas o meu comentário e eu vou para outro lado hehehehe

Nuno Q. Martins disse...

"O Quintaneiro faz que está com quem está mas depois não está que é para estar com quem não dá a cara e que por ele é idolatrado"

Afinal de contas, com quem é que estou e quem é que idolatro? Fiquei sem perceber...

Anónimo disse...

Ó Nuno, está aqui um saralho dum carilho dum trocadilho...é mesmo de quem não tem nada para fazer...não ligues pá!!!

Anónimo disse...

herança de uma direcção do mais fraco que se vi neste clube.