Arquivos

domingo, 6 de novembro de 2011

Perguntas a fazer em Assembleia Geral (I)

Como considero que é na Assembleia Geral que os verdadeiros assuntos do clube se devem resolver e não com acções de propaganda ou com azias em sítios oficiais de clube escrevo aqui as perguntas directas e concretas que irei fazer, mal possa, na próxima assembleia geral do clube em que isso me seja permitido.

Primeiro, fica uma exigência: qual o acordo que foi assinado entre o SCBM e o senhor Majid Pishyar?

Pergunta 1)
Qual o passivo do clube no momento? Em que ponto está a promessa de António Regala e respectiva equipa sobre a limpeza do passivo e condição «sine qua non» para alguém assumir a SAD?

Lembro que nas sessões de esclarecimento, na Assembleia Geral decisiva e em reunião anterior com pessoas afecta ao Eng. Mano Nunes, foi dito que com a proposta do Senhor Majid, o clube ficaria com as contas limpas, excepção feita à questão "piscinas/CMA". 
O problema é depois disso, o clube perdeu património porque não conseguiu pagar dividas que supostamente seriam saldadas e ainda hoje o senhor Pishyar disse que não era um banco e que não pensava no passado...

Pergunta 2)
Quantos funcionários têm o clube neste momento?

A direcção reforçou várias vezes na sessão de esclarecimento que toda as pessoas que estão no clube passariam a ser quadros da SAD, libertando o clube do encargo e garantindo a estes os postos de trabalho.

 Pergunta 3)
Foi assinado algum acordo de natureza estratégica ou de gestão desportiva com a Sportis?

A exemplo de anteriores direcções (que assinaram acordos com Invertfutbol ou Stellar Group), esta direcção assinou algum acordo de natureza desportiva ou de gestão com a Sportis?


Pergunta 4)
Antes da constituição da SAD entraram pessoas para os quadros do clube?

Este post terá uma segunda parte para não ser fastidioso... Quero no entanto lembrar quem escreve no site oficial do clube que faria-lhe bem beber chá de cidreira. Porque esse finalzinho do primeiro parágrafo denota uma azia que poderá resvalar em úlcera, meu caro... 

11 comments:

António Guerra disse...

Mais uma vez, relativamente ao último parágrafo que refere, serviu a "carapuça" ao Sr. João Oliveira.

Porque não vai fazer essas perguntas também nas AGs do seu Benfica que tanto gosta?

António Guerra

Joao Oliveira disse...

António Guerra,

A mim não me serviu carapuça nenhuma. Quando ao Benfica, ainda não percebi para que é aqui chamado... Se calhar para tapar o sol (estas perguntas a esclarecer) com a peneira de um suposto infiltrado. Ah, como é que eu seria um infiltrado se é conhecido que sou do Benfica (ah, aliás tanto como do Beira-Mar, ou menos)?

Anónimo disse...

Quem escreve não sabe o que é ser BeiraMar.

Joao Oliveira disse...

claro que não sabe o que é ser Beira-Mar... é o anónimo que sabe? Agradeço as suas lições...

Nuno Q. Martins disse...

As perguntas que referes são todas pertinentes, mas realço a importância de ser revelado o documento que suporta a ligação entre o clube e o investidor. Não consigo entender, à luz da transparência que deve imperar na gestão das instituições, como é que um documento com esta importância nunca foi apresentado aos sócios. E já não digo aprovado ou ratificado (que seria o mais correcto). No mínimo, apresentado aos sócios.

Em segundo lugar, penso que a direcção também deve uma explicação aos sócios relativa à composição do capital social da SAD e a omissão dos 5% que foram prometidos aos sócios em AG.

Julgo que posts como este até podem ajudar a direcção a preparar a próxima AG.

Joao Oliveira disse...

O segundo post iniciava-se exactamente com essa questão...

Anónimo disse...

ESte João continua a ser o PRRResudente da Junta. Estava tão bem a fazer jogging pela cidade como fazia antes de ires para as paneleirices da capital. benficas....
Adelaide Costa (Mikas

Joao Oliveira disse...

Adelaide Costa,

Continuo a fazer jogging. E a fazer perguntas...

S.Cruz disse...

então mas já não se pode fazer perguntas?

Joao Oliveira disse...

Parece que não, caro S. Cruz, parece que não...

Anónimo disse...

É normal quando as perguntas são pertinentes que surjam estas pessoas... Se as coisas fossem bem feitas se calhar não estariam tão incomodados...