Arquivos

quinta-feira, 12 de abril de 2012

DinoGol

Mercê a paragem do campeonato surgiu-me a ideia de pegar num histórico do nosso clube, de seu nome Raimundo Nonato Magalhães Barreto, mais conhecido por Dino, furacão de Salvador da Baía. É, sem dúvida, um dos atletas que marcou, incondicionalmente, a História do futebol auri-negro figurando, no meu entender, no "top 10" de memória histórica de jogadores do Beira-Mar.

Proveniente do Nacional da Madeira, chegou a Aveiro em 1990 e por cá ficou até 1994. Quatro épocas em que espalhou magia e classe (com um toque de samba) pelo “malogrado” Mário Duarte e outros campos. Entre os muitos golos que apontou destaco, obviamente, aquele a Silvino (1992/1993) que fez derrotou o Benfica (1-0) e “entregou” o título desse ano ao FC Porto. No ano seguinte, à terceira jornada, Dino voltou a fazer das suas ao clube da luz: marcou o golo da equipa (a Neno), tendo o jogo terminado empatado a 1 bola (Isaías, depois de 20 remates, lá empatou).

Grande jogador, Grande Homem, Dino era dos atletas mais queridos do plantel, tendo sido sempre acarinhado ao máximo pela massa adepta que, faminta por futebol, enchia, quinzenalmente, o Velhinho Mário Duarte para ver o clube da Terra a jogar, ao mesmo tempo que proliferava naquela bancada, traseira ao canil municipal, o cheiro a tremoços, "mendoins", pevides e cerveja... com álcool.

Em 1991 o Beira-Mar conquistou o direito de jogar, pela primeira vez, uma final da Taça de Portugal (depois de derrotar, nas meias, o Boavista), diante o FC Porto. Dias antes desse jogo alguém escreveu, criativamente, nas paredes do Velhinho "Quem tem um DINO(SSAURO) não tem medo do dragão !" (hoje suja-se qualquer parede com qualquer banalidade). Infelizmente, e só após-prolongamento, o FC Porto conquistou o troféu por 3-1.

Agora, com 50 anos, o nosso amigo é licenciado em Educação física, leccionando num colégio de Salvador, sua terra natal.

Um forte abraço para ele!

8 comments:

Nuno Q. Martins disse...

Pedro,

Boa memória, sem dúvida!

Em 2006, fiz uma entrevista ao Dino que publiquei aqui no Bancada Norte. Podes aceder-lhe através deste link:

http://bancadanorte.blogspot.pt/2006/07/dino-o-goleador.html

Abraço.

Filipe Neto disse...

Engraçaddo caro Pedro teres publicado este post acerca do nosso grande Dino, o homem que fumava de tal maneira que parecia a chaminé da Portucel, mas que corria que se fartava e era o terror á solta, lembro de quando era mais novo não recear nenhuma equipa porque nós tinhamos o Dino e ele resolvia tudo, logo que ele partiu para Setúbal senti que a coisa não ia correr bem e não correu descemos nessa época, mas como disse no inicio achei engraçado, por causa da exibição do Balboa contra a OAF, cada vez que acelerava as pernas dos adversários tremiam, igualzinho ao Raimundinho, já agora aqui fica um video interessante do Dino Furacão http://www.youtube.com/watch?v=vjhKc_0vDtA&list=PL0EE1EB4759FB8E09&index=22&feature=plpp_video.

Pedro Nuno Marques disse...

Obrigado,Nuno. Desconhecia este post. Possivelmente até o li na altura, mas já lá vão uns anitos.

Filipe: gostei da comparação com o Balboa. Acreditas que já tinha pensado nisso? Convém é tratar da renovação.

Abraço a ambos.

Anónimo disse...

Isto agora está parecido com a RTPmemória.

Anónimo disse...

O famoso Orangotango

Peh de pato disse...

Jogou muito futebol este grande homem, já houveram convites para ser técnico mas ele recusou, acho q se o Beira Mar o chama-se com certeza ele iria.
Vejam alguns golos de Dino Furacão http://www.youtube.com/watch?v=vjhKc_0vDtA

C. Siklva disse...

Peh de pato: deves teres andastes na esola dos Geoge de Jasus para creveras tam mali

S.Cruz disse...

O Beira-Mar está a precisar de um jogador assim à muito tempo.