Arquivos

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Triste, lamentável e indigno.


O SC Beira-Mar atual é uma sombra desvanecida da grandeza e da representatividade que já mereceu em tempos idos. As ruas da amargura que o clube atravessa espelham-se bastante nas suas assembleias gerais. Cada vez são menos os sócios que se mobilizam para marcar presença. Menos ainda aqueles que intervêm com capacidade crítica. Na assembleia de hoje, o cúmulo da falta de cultura institucional (e humana) e de desrespeito pelos sócios, foi evidenciado pelo vice-presidente do clube João Silva que, em plena AG, no seguimento de questões que lhe foram colocadas e que lhe causaram um notório incómodo, não se coibiu de insultar o António Cruz, chamando-o "doente mental", e de se levantar da cadeira para ameaçar o confronto físico com o Diogo Filipe Carquejo. Este vice-presidente é recorrente em comportamentos indignos, mas é igualmente indigna uma direção que se permite a manter no seu seio um elemento que, além da evidente falta de qualidade técnica evidenciada nos relatórios que assina, não tem a mínima noção das responsabilidades inerentes ao exercício dum cargo de representação duma instituição quase centenária como é o Sport Clube Beira-Mar.
Todos reconhecemos que a conjuntura económica e social do país constitui uma adversidade grande para quem se propõe dirigir um clube. No entanto, o que se passa no Beira-Mar é ainda mais grave. É a própria direção do clube, por ação e omissão, que em vez de lutar por contrariar as adversidades, é a primeira a contribuir decisivamente para o definhamento do clube. Este episódio é, lamentavelmente, apenas mais um...
O Beira-Mar precisa, com urgência, de massa crítica.



Foto: Mais Beira-Mar

5 comments:

Anónimo disse...

Muito Lamentável.
Até porque se fala de Vice-Presidentes do mesmo Clube.
Esta direção foi e será? sempre o purgatório das Direções.

Venham as eleições com outros valores.........

Anónimo disse...

espero que o dr se candidate com a sua equipa nas próximas eleições e leve o barco a bom rumo.

Anónimo disse...

esse senhor devia ser demitido do cargo. estavam lá para esclarecer os sócios, não para os insultar.

Anónimo disse...

Este vice presidente não tem condições psicológicas para continuar.
Provavelmente vai demitir-se brevemente.

Anónimo disse...

Inacreditavel o que se passou nessa Assembleia Geral...
E o que fez o Presidente da Mesa da Assembleia? Se um vice-presidente se comporta desta forma, o Presidente da Assembleia só tinha de intervir em nome dos sócios, exigir um pedido de desculpas público, e impor a sua demissão de um orgão para o qual foi eleito para representar os sócios do Clube... Ao que chegámos! Os sócios são o conteúdo, a razão de existência de qualquer colectividade, sem respeito pelos sócios não há respeito pelo Clube..
E o debate de opiniões, o esclarecimento de dúvidas dos associados é uma obrigação dos corpos directivos..Nos tempos que correm, ter sócios interessados em debater o Clube devia ser encarado como um privilégio..
João Cruz